Blogueiro que 'perseguia' o Corinthians acaba preso em São Paulo

Blogueiro que 'perseguia' o Corinthians acaba preso em São Paulo

Por Meu Timão

Autor do 'Blog do Paulinho', jornalista foi preso nesta segunda-feira em São Paulo

Autor do 'Blog do Paulinho', jornalista foi preso nesta segunda-feira em São Paulo

Foto: Reprodução

O jornalista Paulo Prado, editor do "Blog do Paulinho", foi preso na tarde desta segunda-feira no 34º Distrito Policial, localizado na zona oeste de São Paulo. Conhecido por trazer informações dos bastidores do dia a dia do Corinthians, o blogueiro deverá cumprir um ano e três meses de pena em regime semiaberto. A informação é do jornalista Gabriel Fuhrmann.

Com cerca de 50 processos ligados ao São Paulo no Fórum Regional de Pinheiros, Paulo foi condenado a um ano e sete meses em regime aberto, além de multa e prestação de serviços comunitários, em 2010. Quatro anos depois, o blogueiro recebeu dois mandados de prisão em regime semiaberto, mas não se apresentou à Justiça.

Considerado "foragido", o jornalista mantinha sua página na internet normalmente - nesta segunda-feira, inclusive, há novas postagens. No entanto, ele terá que cumprir uma punição de um ano e três meses de semiaberto, além de outras penas na Justiça cível e criminal.

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes