Fagner pede ‘pés no chão’ e avisa: ‘O momento de crescer está chegando’

Fagner pede ‘pés no chão’ e avisa: ‘O momento de crescer está chegando’

Por Meu Timão

'Agora, o momento é ter tranquilidade', analisou Fagner, em entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico

'Agora, o momento é ter tranquilidade', analisou Fagner, em entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Titular incontestável do Corinthians em 2015, Fagner não quer saber de “favoritismo” neste início de Campeonato Brasileiro. Apesar do bom momento do Timão na temporada, o lateral direito afirmou que a equipe precisa colocar os “pés no chão” e trabalhar forte para seguir no G4.

“Acho que, de certo modo, a equipe passa a ser muito mais visada por estar em primeiro, todo mundo quer que ela tropece, perca um determinado jogo... Para nós, agora o momento é ter tranquilidade, pés no chão, saber que encostou no líder, mas que ainda tem muito chão pela frente”, reconheceu Fagner, escolhido para conversar com os jornalistas após o treinamento desta tarde.

Questionado sobre a evolução do Corinthians em meio à saída de jogadores, o lateral corinthiano declarou que o time ainda pode apresentar mais do que vem fazendo. “Eu acho que o momento certo de crescer na competição está chegando, é importante você se manter entre os quatro, para no final, quando estiver faltando dez, oito rodadas, você estar ali no bolo e se distanciar em direção ao título”, analisou.

Na vice-liderança do Brasileiro, o Corinthians terá uma semana de treinos antes de enfrentar o Coritiba, no próximo domingo (26), fora de casa. Antes, a equipe do Timão participará de um amistoso com o ABC, nesta quarta-feira, em Natal. Nesta tarde, Tite já esboçou o time que deve entrar em campo no estádio Frasqueirão.

“O importante é você ter a semana cheia de trabalho, isso te possibilita ajustar um pouco a carga de trabalho. Quem precisa de reforço, quem precisa de descanso a mais... Quem ficar aqui, vai ser importante para chegar bem no final de semana”, concluiu.

Confira tudo o que rolou na entrevista coletiva do lateral direito

Força defensiva?

Na verdade, ele (Tite) prioriza muito a organização, não se tratando somente de defender, mas como um todo. Essa organização faz com que hoje a equipe sofra poucos jogos.

Meta traçada!

Não adianta acompanhar o Atlético e deixar de fazer o nosso papel. Temos que fazer o nosso papel bem feio dentro do jogo, conseguindo nossas vitórias, conseguindo somar pontos, independente do que aconteça do outro lado, estaremos ali perto, esse é o objetivo.

Padrão tático

O mais importante além da organização é o falar, a conversa dentro do campo, acho que isso é importante, no meio do jogo você saber onde seu companheiro está, a função que ele tem que fazer, isso tudo ajuda. Durante os jogos, durante os treinamentos você vai adquirindo.

Reforços à vista?

Se chegar mais jogadores, vão chegar para agregar mais qualidade. Se vierem, ótimo, vai ser importante. Mas se acontecer de não vir ninguém, nós temos total confiança nos jogadores que aqui estão. Agora vamos aguardar e ver o que vai se resolver dessa novelinha.

Veja Mais:

  • Campeonato Brasileiro agora tem quatro, e não três, vagas à fase de grupos da Libertadores

    Conmebol anuncia novidade, e Corinthians volta ao páreo por vaga direta na Libertadores

    ver detalhes
  • Alan Santos tem conversas avançadas com Corinthians

    Corinthians negocia contratação de volante do Coritiba, diz portal

    ver detalhes
  • Giovanni Augusto treinou como lateral nesta terça-feira

    Giovanni na lateral, mudança na zaga e susto de Rildo: o treino desta terça do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians encara o Cruzeiro neste domingo, no Mineirão

    Resultado no Mineirão vale mais que os três pontos para Corinthians e Cruzeiro; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes