Fim da janela? Entenda por que Jonathas ainda pode reforçar o Corinthians

Fim da janela? Entenda por que Jonathas ainda pode reforçar o Corinthians

Por Meu Timão

Mesmo com o fim da janela de transferências, Jonathas ainda pode ser o novo reforço do Corinthians

Mesmo com o fim da janela de transferências, Jonathas ainda pode ser o novo reforço do Corinthians

Foto: Divulgação

A última terça-feira marcou o final da janela de transferências internacional no Brasil. A partir desta quarta-feira, nenhum jogador vinculado com equipes do exterior poderá reforçar os clubes do país do futebol. A data limite chegou a preocupar muitos corinthianos em relação à possível contratação do atacante Jonathas, alvo da diretoria do Timão.

Entretanto, o jogador de 26 anos não se enquadra na situação citada acima. Durante a temporada 2014-2015, o brasileiro defendeu as cores do Elche, da Espanha. Apesar da boa fase no Campeonato Espanhol – 14 gols em 36 jogos -, Jonathas passou cerca de oito meses sem receber salários. Diante do imbróglio, acionou a Justiça e conseguiu rescindir seu antigo vínculo.

Antes descartado, o centroavante está livre para assinar com qualquer clube, independentemente do tempo limite da janela de transferências. Além da vontade do atleta, que ficou “balançado” com as mensagens de torcedores do Timão em suas redes sociais, o Corinthians conta com um importante aliado na negociação: a lei dos países europeus.

Sondado por Sevilla (ESP), Napoli (ITA) e Olympiacos (GRE), Jonathas não possui passaporte comunitário, o que restringe suas opções no Velho Continente. Na Espanha, somente três jogadores estrangeiros são permitidos por equipe. Já na Inglaterra, os brasileiros que nunca foram convocados à Seleção Brasileira devem possuir a documentação para obter o visto de trabalho.

Na manhã desta quarta-feira, o nome do centroavante foi divulgado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. De acordo com o relatório, Jonathas assinou contrato com o Maga Esporte Clube, equipe da Terceira Divisão de Santa Catarina, até julho de 2018. O acerto, no entanto, é visto como uma "ponte", já que o time pertence ao empresário italiano Mino Raiola, agente do próprio jogador.

Por isso, a entidade máxima do futebol brasileiro deverá reconhecer a rescisão do brasileiro junto ao Elche, dando ao Corinthians um prazo maior para tratar das negociações.

Veja Mais:

  • Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    ver detalhes
  • Carille revelou escalações antes do treino desta terça-feira, véspera da estreia do Timão em 2017

    Carille confirma uma equipe para cada tempo contra o Vasco; veja escalações

    ver detalhes
  • Roberto e membros da diretoria deram explicações sobre momento do clube a torcida

    Torcedores do Corinthians cobram Roberto de Andrade em reunião no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Lucca defenderá a Ponte Preta em 2017

    Corinthians define futuro do atacante Lucca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes