Tite e Love esclarecem reação exagerada do atacante após substituição

14 mil visualizações 127 comentários

Love esclareceu que não xingou Tite no Couto Pereira

Love esclareceu que não xingou Tite no Couto Pereira

Meu Timão

Assim que foi anunciado que a coletiva de imprensa dessa segunda-feira seria com o técnico Tite e o atacante Vágner Love, todos no Corinthians já sabiam que o assunto seria a maneira como o atacante deixou o gramado do Couto Pereira, neste domingo.

Irritado, Vágner Love xingou muito ao deixar o gramado e as câmeras da televisão flagraram o momento de desabafo. Algumas pessoas acreditaram que o atacante estava proferindo os palavrões ao técnico Tite, que fez a substituição. A situação foi esclarecida pelos dois nessa segunda-feira.

"Conversei com o Vagner e vou falar de uma maneira muito tranquila e serena. Aquilo que o vestiário é. Temos um código de ética entre nós. Tem atletas que disputam posição, todos poderiam estar jogando. É uma relação de quem entra e de quem sai. É o respeito do atleta com o técnico, com o colega e o clube. Às vezes acontecem os diferentes pensamentos", explicou Tite.

"O lance de ontem foi em cima de um erro no contra-ataque, não em relação ao técnico. Até porque o técnico aqui tem cabelos brancos e o Vagner tem sido muito autêntico. Não teve outro cunho, nem desrespeito ao técnico, ao clube, ou ao colega. Palavra minha", completou.

O atacante fez coro ao comandante e demonstrou respeito aos companheiros de time também. Segundo Love, a reação nervosa foi em relação a um lance de contra-ataque em que ele não recebeu uma bola de Elias, que foi passada para Rildo.

"Tem de respeitar os cabelos brancos do Tite, primeiramente. Mamãe me ensinou muito bem. Respeito muito o treinador, e respeito como pessoa também. Se eu tivesse xingado ele, teria sido desrespeito da minha parte. Pode ter certeza de que isso não vai acontecer. Só podem jogar 11, tenho de respeitar os companheiros também", declarou.

"No lance que eu xinguei e esbravejei, foi um lance de contra-ataque que passei para o Elias, eu arranquei para receber em condições, e não aconteceu, ele passou para o Rildo. Eu estava xingando e chateado por não ter recebido a bola. Não sabia que tinham falado que xinguei o professor. Quando cheguei, já esclareci a situação. Falei para ele que seria desonroso da minha parte xingar", completou, encerrando o assunto.

Veja Mais:

  • Corinthians perde para Palmeiras por 1 a 0, no Allianz Parque, e não conquista tetracampeonato do Paulistão

    Jô marca no último lance, mas Corinthians é superado nas penalidades e perde título do Paulistão

    ver detalhes
  • Jô comemora com Everaldo seu gol no duelo com o Palmeiras, pela final do Paulistão

    Fiel distribui notas baixas, mas 'poupa' Cássio e Jô após revés do Corinthians; reserva beira o zero

    ver detalhes
  • Cássio volta a salvar Corinthians com boas defesas durante Dérbi

    Torcida do Corinthians exalta Cássio e Jô, mas lamenta pênaltis desperdiçados; veja repercussão

    ver detalhes
  • Tiago Nunes explicou as escolhas por Michel, Avelar, Cantillo, Sidcley e Jô na cobranças de pênaltis

    Tiago Nunes justifica escolha por batedores na decisão por pênaltis e exalta maturidade dos atletas

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez não demora para se pronunciar após vice-campeonato do Corinthians

    Andrés Sanchez parabeniza Corinthians por entrega na final e diz que 'temporada ainda não acabou'

    ver detalhes
  • Corinthians estreia no Brasileirão na próxima quarta-feira

    O que você espera do Corinthians no Campeonato Brasileiro? Vote em enquete do Meu Timão!

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: