Tite e Love esclarecem reação exagerada do atacante após substituição

Tite e Love esclarecem reação exagerada do atacante após substituição

Love esclareceu que não xingou Tite no Couto Pereira

Love esclareceu que não xingou Tite no Couto Pereira

Foto: Meu Timão

Assim que foi anunciado que a coletiva de imprensa dessa segunda-feira seria com o técnico Tite e o atacante Vágner Love, todos no Corinthians já sabiam que o assunto seria a maneira como o atacante deixou o gramado do Couto Pereira, neste domingo.

Irritado, Vágner Love xingou muito ao deixar o gramado e as câmeras da televisão flagraram o momento de desabafo. Algumas pessoas acreditaram que o atacante estava proferindo os palavrões ao técnico Tite, que fez a substituição. A situação foi esclarecida pelos dois nessa segunda-feira.

"Conversei com o Vagner e vou falar de uma maneira muito tranquila e serena. Aquilo que o vestiário é. Temos um código de ética entre nós. Tem atletas que disputam posição, todos poderiam estar jogando. É uma relação de quem entra e de quem sai. É o respeito do atleta com o técnico, com o colega e o clube. Às vezes acontecem os diferentes pensamentos", explicou Tite.

"O lance de ontem foi em cima de um erro no contra-ataque, não em relação ao técnico. Até porque o técnico aqui tem cabelos brancos e o Vagner tem sido muito autêntico. Não teve outro cunho, nem desrespeito ao técnico, ao clube, ou ao colega. Palavra minha", completou.

O atacante fez coro ao comandante e demonstrou respeito aos companheiros de time também. Segundo Love, a reação nervosa foi em relação a um lance de contra-ataque em que ele não recebeu uma bola de Elias, que foi passada para Rildo.

"Tem de respeitar os cabelos brancos do Tite, primeiramente. Mamãe me ensinou muito bem. Respeito muito o treinador, e respeito como pessoa também. Se eu tivesse xingado ele, teria sido desrespeito da minha parte. Pode ter certeza de que isso não vai acontecer. Só podem jogar 11, tenho de respeitar os companheiros também", declarou.

"No lance que eu xinguei e esbravejei, foi um lance de contra-ataque que passei para o Elias, eu arranquei para receber em condições, e não aconteceu, ele passou para o Rildo. Eu estava xingando e chateado por não ter recebido a bola. Não sabia que tinham falado que xinguei o professor. Quando cheguei, já esclareci a situação. Falei para ele que seria desonroso da minha parte xingar", completou, encerrando o assunto.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes