Valorizando Jadson, Tite diz: 'É difícil encontrar armador no futebol brasileiro'

Valorizando Jadson, Tite diz: 'É difícil encontrar armador no futebol brasileiro'

Por Meu Timão

Tite enalteceu a boa fase de Jadson

Tite enalteceu a boa fase de Jadson

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Depois de reafirmar a sondagem da CBF para assumir o comando da Seleção Brasileira, em 2012, o técnico Tite, em participação ao programa Fox Sports Rádio, também fez uma breve análise sobre a falta de jogadores, com qualidades mais específicas, no Brasil.

"Meio-campistas, pensadores, construtores. Os jogadores da criação, da criatividade, sim. O Jadson cresceu e não imaginei que ele pudesse fazer uma função... Tem que ter mobilidade. Um roda e um infiltra", ponderou o treinador.

No Corinthians, em particular, não existe esse problema, visto que Jadson e Renato Augusto criam as jogadas no meio de campo. "Os dois jogam muito, inclusive se complementam. No um contra um, o Renato é muito forte, e o Jadson tem uma qualidade técnica impressionante. Eles têm mantido essa regularidade. Eu fui muito claro com Jadson no inicio do ano: 'Eu conto com você pra isso e pra essa função, nesse setor, e que você possa contribuir nesse aspecto'. É muito difícil encontrar armador no futebol brasileiro", acrescentou.

Ainda sobre o meio-campista, que recebeu uma proposta de um clube chinês, Jiangsu Sainty, e quase deixou o Timão ainda no início da temporada, Tite relembrou os conselhos dados ao atleta. "Com o Jadson, eu tomei a iniciativa para mostrar qual é o projeto. Eu falei: ‘Só vou te dar oportunidade quando entrar em forma’. Inclusive começou o Lodeiro. O que eu disse pra ele é: ‘Se fosse tu eu não ia ouvir empresário, não ia ouvir presidente, técnico, ia pegar minha esposa e filhos, ali ia estar a solução’. Não é a grana", afirmou.

O começo deste ano foi turbulento para o Corinthians, que inicialmente apresentou um futebol de nível altíssimo e, logo em seguida, com a perda de jogadores importantes, se viu em uma decrescente nos campeonatos que disputava. Sobre as perdas, Tite também opinou.

"Eu queria que ele permanecesse (Fábio Santos). Esse é um outro detalhe, saíram lideres da equipe. O Guerrero era tecnicamente de liderança, o Emerson, na hora que o bicho pega ele crescia junto. O Fábio Santos era um líder dentro do vestiário, um canal de comunicação do técnico com a direção. Aí vem Cássio, Gil, Renato Augusto... Vai brigar por titulo quem tiver um plantel melhor", disse.

"A gente procurou reestruturar o trabalho, permanece a base da equipe, as afinidades que a gente vai ajustando. A equipe cresceu muito mais rápido, um nível de futebol muito alto. Depois teve uma queda e está tentando retomar. Eu estou tentando fazer com que o Danilo seja essa opção (de pivô), porque o Vagner é um jogador de mobilidade. No Flamengo, ele jogou de penúltimo, atrás do Adriano. Juntando o Jadson, Renato, Elias e Love, eles jogaram cinco jogos juntos. A gente precisa apressar um pouco isso", concluiu.

Veja Mais:

  • Copa Sul-Americana terá 32 classificados na segunda fase

    Copa Sul-Americana chega a 21 classificados; torneio pode ter até sete campeões da Libertadores

    ver detalhes
  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes