‘Líder’, Renato Augusto é destacado por Tite em 'adversidade' contra o Once Caldas

‘Líder’, Renato Augusto é destacado por Tite em 'adversidade' contra o Once Caldas

Por Meu Timão

Tite e Renato Augusto, durante a goleada por 4 a 0 do Corinthians diante do Once Caldas-COL, pela pré-Libertadores

Tite e Renato Augusto, durante a goleada por 4 a 0 do Corinthians diante do Once Caldas-COL, pela pré-Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Responsável pela criação do meio-campo do Corinthians, Renato Augusto tem chamado a atenção por outra qualidade: liderança. Para o técnico Tite, o meia é um dos poucos jogadores do elenco que “chamam a responsabilidade” durante os jogos. Neste sábado, o treinador do Timão revelou o episódio em que o camisa 8 foi imprescindível para a equipe em um momento de adversidade.

“Quando o Guerrero foi expulso contra o Once Caldas-COL (na partida de ida da pré-Libertadores), ele foi o atleta que mais rapidamente chegou perto de mim e falou: ‘Duas linhas de quatro, professor? ’ Eu disse assim: ‘P*** que pariu, o Guerrero foi expulso... ’. Eu digo: ‘Sim, com um atacante na frente, não sei se é tu ou o Emerson’”, contou Tite, em entrevista à Rádio Globo.

“Aí eu disse: ‘Fica tu aberto na linha de quatro e deixa o Emerson aberto como atacante. Deu dez minutos e não vingou. Falei: ‘Vai tu enfiado e deixa o Emerson aberto. E aí abriu 3 a 0 com dez homens. Quer dizer, o Renato, em termos táticos, é sim um que tem essa concepção de liderança”, acrescentou.

Além de Renato Augusto, Tite falou sobre a opção por Bruno Henrique a Ralf, que é mantido no banco de reservas desde o início do Campeonato Brasileiro. “O técnico avalia o momento, não quem é melhor. Avalio as oportunidades de agarrar, e o Bruno Henrique quando entrou, agarrou. Quem me conhece sabe que ajo assim. Eu falei pros dois: ‘É muito difícil deixar um dos dois no banco, mas eu tenho uma responsabilidade no momento’. E quando eu falo eu, é do corinthiano e da direção. Assim como o Ralf passou toda a Libertadores jogando. Eu não mudo meu respeito profissional”, explicou.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes