Herói de título paulista critica Timão por 'falta de reconhecimento'

Herói de título paulista critica Timão por 'falta de reconhecimento'

Por Meu Timão

Aos 44 anos, Elivélton vive em um município de Minas Gerais, onde mantém uma escolinha de futebol

Aos 44 anos, Elivélton vive em um município de Minas Gerais, onde mantém uma escolinha de futebol

Foto: Divulgação

Autor do gol que garantiu o título do Campeonato Paulista de 1995 ao Corinthians, o ex-jogador Elivélton fez duras críticas à diretoria do Parque São Jorge. Apesar de gravar seu nome na história do clube, o ex-ponta-esquerda afirmou não ter qualquer tipo de reconhecimento por parte do Timão.

"Para ser sincero, o Corinthians nunca ligou para mim. Desde que saí de lá, jamais me telefonaram ou manifestaram qualquer interesse. Houve aquela festa na arena, com um monte de gente... Nem para isso me chamaram. Nunca fui lembrado pelo Corinthians. Essa é a verdade", disparou Elivélton, em entrevista ao portal GazetaEsportiva.net.

Morador de Alfenas, em Minas Gerais, Elivélton foi o herói da vitória sobre o arquirrival Palmeiras, na decisão do Estadual de 1995 - após o empate em 1 a 1 no jogo de ida, o ponta-esquerda recém-chegado do futebol japonês marcou um lindo gol no ângulo há dois minutos do final da prorrogação. Com o tento, o Corinthians pôde levantar sua vigésima taça do Paulistão.

"Você me telefonar e dizer que faz 20 anos do título de 1995 é até uma surpresa. Se você não me falasse, eu nem saberia", acrescenta. "Parte da torcida gosta de mim. Aonde vou, falam do gol de 1995. Só que é como eu disse: a diretoria nunca me ligou ou demonstrou qualquer interesse em mim. Faz 20 anos do título, não é? Então, faz 20 anos também que nunca me ligaram nem para falar um obrigado", completou.

Apesar do gol histórico vestindo o manto alvinegro, Elivélton deixou o Parque São Jorge na temporada seguinte rumo ao Palmeiras. No entanto, foi no Cruzeiro que o ex-jogador voltaria a fazer história - em 1997, marcou o gol do título da Taça Libertadores da América para a equipe mineira. Hoje, aos 44 anos, mantém uma escolinha de futebol no município onde vive.

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Para presidente corinthiano, aporte da Crefisa no Palmeiras é 'ponto fora da curva'

    'Desleal', diz Roberto de Andrade sobre apoio da Crefisa ao arquirrival do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes