Prestes a completar 100 jogos, Fagner relembra partida contra o Timão na infância

Prestes a completar 100 jogos, Fagner relembra partida contra o Timão na infância

Por Meu Timão

Fagner relembrou jogo contra o Corinthians na infância

Fagner relembrou jogo contra o Corinthians na infância

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Titular absoluto da lateral-direita, Fagner nem sempre foi valorizado no Corinthians. Formado no Terrão, o jogador precisou enfrentar o próprio Alvinegro para mostrar seu potencial. Agora, prestes a completar 100 jogos com a camisa do clube, ele espera marcar história com títulos.

"Graças a Deus, estou bem para ter essa sequência. Ao mesmo tempo, eu quero mais, não acho que está bom. Eu procuro estar aprendendo todo dia, para não parar nos 100. Quero chegar nos 150, 200, e deixar meu nome na história do clube. Espero que com títulos. Eu quero deixar meu nome no clube", disse o jogador em entrevista ao Lance!.

Ainda nas categorias de base, o lateral vivia a expectativa de disputar um torneio chamado Mercosul. Na época, porém, Fagner acabou fora da lista de inscritos. Com isso, ele resolveu jogar o campeonato por outro clube, onde finalmente despertou a atenção corinthiana.

"Tinha um campeonato que se chamava Mercosul e eu estava na expectativa de ser inscrito, já treinava havia mais de um ano. Mas fiquei fora da lista. Um cara sugeriu ao meu pai para eu jogar por um time da prefeitura, o Joerg Bruder, no mesmo campeonato. O Corinthians aceitou, eu segui treinando lá, mas fui nesse outro time para ser inscrito e o pessoal gostou. Era um time da prefeitura, que não iria brigar por nada, mas eu só queria participar. Quando comecei, claro, pensava em poder jogar contra o Corinthians para mostrar que tinha condição de ter sido inscrito", comentou o atleta, antes de falar como foi seu desempenho no torneio.

"Por curiosidade, eu comecei jogando de atacante. No primeiro jogo, contra o Juventus, eu entrei e depois empatamos. No segundo jogo, eu fui titular, como atacante, e viramos o tempo perdendo o tempo de 3 a 0. O treinador me perguntou se eu jogaria de lateral, eu falei que era lateral, e mudei de posição. Nós viramos para 6 a 3 e eu fiz três gols como lateral (risos). Até dei passe para gol. Depois, chegamos à semifinal e enfrentei o... Corinthians! O jogo foi 2 a 2. Eu fiz um gol e dei passe para outro. Aquele jogo me ajudou. Nós perdemos nos pênaltis, saímos, mas eu fui eleito como o destaque do campeonato. As coisas começaram a mudar", revelou Fagner que, aos 26 anos, acumula passagens por PSV-HOL, Vasco e Wolfsburg-ALE.

Sobre o jogo contra o São Paulo, neste domingo, às 16h, no Morumbi, Fagner espera que a vitória venha e quem sabe com um gol seu.

"Tomara! Ficaria muito feliz. Meu primeiro gol foi contra o São Paulo e ainda não fiz nenhum nesse Brasileiro. Se Deus quiser, espero me dar esse presente como Dia dos Pais e para todos os pais corintianos. Espero chegar em casa e abraçar os meus filhos comemorando uma vitória", finalizou o lateral.

Veja Mais:

  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Guilherme foi o destaque da atividade coletiva pelo segundo dia consecutivo

    Dupla volta, e Oswaldo vê time titular brilhar em treino do Corinthians; veja a escalação

    ver detalhes
  • Sanchez denunciou também que Odebrecht abriu portas da Arena a repórteres, para mostrar 'somente o que quer'

    Andrés Sanchez se pronuncia sobre auditoria da Arena e critica Corinthians

    ver detalhes
  • Wagner pode reforçar o Corinthians em 2017

    Agente explica situação de Wagner e diz ter acerto contratual com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes