Meia do Timão descarta briga de egos e valoriza 'união do grupo'

Meia do Timão descarta briga de egos e valoriza 'união do grupo'

Por Meu Timão

Jadson enalteceu Vagner Love e a importância do coletivo

Jadson enalteceu Vagner Love e a importância do coletivo

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A vitória do Corinthians neste domingo, por 3 a 0 sobre o Cruzeiro, teve dois protagonistas: Vagner Love e Jadson. O atacante balançou a rede duas vezes, afastando a má fase e a seca de gols, e o meia foi responsável por mais um tento da partida.

Após a reapresentação do elenco Alvinegro no CT Dr. Joaquim Grava, na manhã desta segunda-feira, Jadson foi o escolhido para receber a imprensa e, como o esperado, falou sobre o seu gol, sem deixar de agradecer aos companheiros de time.

"Fico feliz de poder ajudar a nossa equipe, de fazer gols, podendo contribuir da melhor maneira possível. Isso aí que está acontecendo comigo tenho que agradecer aos meus companheiros, se não fossem eles, eu não estaria fazendo os gols. A união do grupo está prevalecendo, ninguém tem um ego maior do que o outro. Isso é muito importante", afirmou.

Sobre o tento, relembrou a jogada, aos 44 minutos do primeiro tempo, na qual Renato Augusto fez bela jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Vagner Love tentou finalizar de letra, furou, e a bola sobrou limpa para o meia. Com categoria, Jadson colocou no fundo da rede.

"Na saída de bola, o Renato acreditou no erro do lateral, quando vi, também acreditei e fui para a área. Não é que eu estava esperando a furada do Love, o Tite sempre pede para que eu chegue na área, e fui premiado com o gol. Fico feliz de poder ajudar, estar nessa fase de gols. Não é muito a minha de ficar fazendo gols, sou mais o cara do último passe", disse.

Porém, foi só depois da comemoração do lance que o jogador soube que Love não tinha deixado a bola passar propositalmente. "Eu só fui comemorar com o pessoal do banco, depois quando abracei o Renato e o Love, eu só perguntei se ele não tinha deixado passar, e ele disse que não. Somente em casa que eu fui ver que ele tentou dar uma letra", revelou.

Quanto ao atacante, que não marcava desde o dia 2 de julho, na vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, não escondeu a torcida pessoal e disparou elogios.

"O Love é um cara muito querido por todos aqui no grupo, estava precisando fazer um bom jogo. Todos estavam torcendo para que ele pudesse ajudar a equipe dar a voltar por cima. Eu fico feliz, o grupo fica feliz, quando ele fez o gol todo mundo foi lá abraçar ele. Ele é um grande jogador. O grupo vem tentando junto com a comissão técnica, torcida, apoiá-lo para que ele possa nos ajudar com grandes atuações como a de ontem", analisou.

E o meia ainda lembrou do comportamento de Love antes da partida, que marcava seu retorno aos campos após a volta de Luciano.

"Ele estava muito concentrado para esse jogo, bastante focado, não estava conversando muito. Temos que respeitar quando o jogador não quer falar, entendemos e graças a Deus deu certo. Ele saiu aplaudido, deu confiança. A torcida reconheceu o esforço, o que ele deu dentro de campo. Era isso que o grupo estava querendo passar para ele e tomara que ele possa fazer isso cada vez mais", finalizou.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes