Tite justifica ausência de jogadores importantes em campo: 'Não é o técnico que quer'

3.1 mil visualizações 65 comentários

Por Meu Timão

Tite falou sobre presença de Elias no banco de reservas

Tite falou sobre presença de Elias no banco de reservas

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians entrou em campo contra o Santos, nesta quarta-feira, com quatro mudanças em relação ao elenco que compôs a derrota por 2 a 0 na Vila Belmiro, na última semana. Sem Luciano, Jadson, Elias e Fagner, o técnico Tite escolheu Cássio, Edilson, Felipe, Gil, Uendel, Ralf, Matheus Pereira, Bruno Henrique, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love. Ou melhor, não "escolheu". Segundo as palavras do próprio treinador, "Não é o técnico que quer".

Após a derrota por 2 a 1 e consequente eliminação na Copa do Brasil, Tite, quando questionado sobre a ausência do volante Elias no jogo decisivo, assim como já aconteceu em outras ocasiões, justificou que a escolha parte do departamento médico e físico do Timão.

"Não escolho e não deixo fora, é muito fácil para mim colocar, eu teria todas as condições de falar, eu e a equipe, de colocar o atleta para estourar, assim como foi com o Felipe. Quando vem o departamento médico e físico, tem toda uma estrutura por trás, então não é o técnico que quer. Algumas situações são inevitáveis, eu não queria nem em relação a ele, ao Fagner e Jadson. Mas quando acontece, é pelo departamento físico", esclareceu o técnico.

"Podia pensar assim 'O Elias vai para a Seleção, então vou meter ele nos jogos e estourar ele'. O Corinthians não faz isso, tem que ter uma responsabilidade muito grande. Estou externando ideias para serem avaliadas", completou, lembrando que o jogador deve se apresentar à Seleção Brasileira, para a diputa de dois amistosos, na segunda-feira, após a partida contra a Chapecoense, neste domingo. Pela convocação, Elias ficará de fora de três jogos do Timão: Fluminense, Palmeiras e Grêmio.

Além de justificar a opção por alguns jogadores importantes no banco de reservas, Tite ressaltou que o Santos, na última semana, entrou em campo pelo Campeonato Brasileiro antes que o Corinthians e, portanto, teve mais tempo para a recuperação dos atletas.

"A sequência de jogos pega de trás para frente, e normalmente o quinto jogo te trás um decréscimo de desempenho e performance. O Santos jogou no sábado, e tem uma equipe um pouco mais jovem também. A nossa sequência, era o sexto jogo de uma série de jogadores importantes", concluiu.

Veja Mais:

  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes
  • Corinthians precisa reverter placar contra o São Paulo para ficar com o título do Paulistão Feminino 2021

    Corinthians tenta reverter desvantagem em mata-mata pela sexta vez na história; veja retrospecto

    ver detalhes
  • Cássio chegou ao Corinthians em janeiro de 2012; Fagner, que subiu para a equipe profissional em 2006, retornou ao clube em 2014

    Corinthians tem conversas adiantadas para renovações com Cássio e Fagner; veja detalhes

    ver detalhes
  • Corinthians passa por reformulação no time de futsal

    Corinthians passa por reformulação no futsal e dez jogadores devem deixar a equipe para 2022

    ver detalhes
  • Fagner durante exame cardiológico na pré-temporada de 2019; exames visando 2022 já foram feitos, mas o clube optou por não divulgar imagens

    Corinthians realiza exames nos jogadores já de olho em 2022; clube optou por não divulgar

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x