Veja o que o Timão pode perder por sediar os Jogos Olímpicos na Arena

Veja o que o Timão pode perder por sediar os Jogos Olímpicos na Arena

Por Meu Timão

Arena Corinthians será palco do futebol nos Jogos Olímpicos 2016

Arena Corinthians será palco do futebol nos Jogos Olímpicos 2016

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Após sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, a Arena Corinthians foi escolhida para representar o estado de São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2016. A decisão pelo estádio tem gerado amplos debates entre os torcedores alvinegros, que a exemplo do que ocorreu no Mundial, temem que o clube arque com os custos do overlay.

Em março, a prefeitura de São Paulo confirmou a Arena como uma das sedes do futebol da Olimpíada no Brasil. Serão dez partidas em sete datas – há ainda a possibilidade do estádio corinthiano receber a semifinal masculina e a final feminina. Caso a hipótese seja confirmada, o número de jogos no local passaria para 12.

Apesar da importância da competição em si, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou, na última semana, que o calendário do Campeonato Brasileiro não sofrerá quaisquer reajustes durante o período do torneio olímpico - 3 a 21 de agosto. Sendo assim, os clubes da Série A terão de disputar cinco rodadas em meio ao cronograma do Comitê Rio 2016.

O Corinthians, por sua vez, terá ainda mais dificuldades. De acordo com o COI (Comitê Olímpico Internacional), o Timão terá te entregar a Arena no dia 19 de julho - 15 dias antes do início dos Jogos Olímpicos - para obras de adaptação. Ao todo, o clube do Parque São Jorge passaria oito rodadas do Brasileirão longe de Itaquera, local onde a equipe alvinegra mantém números invejáveis dentro e fora de campo.

Ainda assim, o cenário pode piorar caso o Corinthians chegue a uma possível final da Copa Libertadores da América. Em 2014, por exemplo, San Lorenzo-ARG e Nacional-PAR entraram em campo pelo título intercontinental somente em agosto. A decisão por adiar a decisão do campeonato aconteceu devido à Copa do Mundo, disputada entre 12 de junho e 13 de julho em solo brasileiro.

“Se tiver Olimpíadas em São Paulo, será um estádio só, que é a Arena do Corinthians. Isso já está confirmado. Está definido que o Corinthians não pagará nada. Quando falei com o Andrés Sanchez sobre a possibilidade de o Corinthians ceder o estádio, e ficou claro que ele poderia falar em nome do Corinthians, ele deixou claro que o Corinthians cede com muito prazer e honra, mas que não gastaria um centavo sequer com overlay”, contou o secretário de Esportes, Celso Jatene, ao GloboEsporte.com.

Ao todo, o Corinthians já mandou 44 partidas em seu estádio. São 31 vitórias, nove empates e apenas quatro derrotas, um aproveitamento de mais de 77% dos pontos disputados. Neste Brasileirão, a equipe alvinegra sofreu apenas um revés em Itaquera, no clássico diante de seu arquirrival, Palmeiras. Sem o estádio corinthiano, o Timão voltará a utilizar o Pacaembu, local onde mandava seus jogos anteriormente.

Já no campo financeiro, o prejuízo não seria aquém. Nas últimas cinco partidas do Corinthians dentro da Arena, a média da renda bruta foi de R$ 2,2 milhões – valor três vezes superior à arrecadação obtida no Pacaembu, nos últimos cinco compromissos da equipe alvinegra no estádio municipal. Sendo assim, o clube deixaria de lucrar cerca de R$ 6 milhões durante os Jogos Olímpicos.

Veja Mais:

  • Fiel apoiou Timão no treino pré-Dérbi em Itaquera

    Fiel provoca rival na Arena: 'Você não vive sem a Série B'; assista

    ver detalhes
  • Kazim terá nova oportunidade como titular diante do Palmeiras

    Em treino aberto na Arena, Carille define novo Corinthians para clássico

    ver detalhes
  • Carille terá onze suplentes à disposição no clássico

    Jadson fica fora do Dérbi; veja lista de relacionados do Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes