Corinthians sente desfalques, mas segue invicto após empate com Grêmio

Corinthians Corinthians 1 x 1 Grêmio Grêmio

Brasileirão 2015

Corinthians sente desfalques, mas segue invicto após empate com Grêmio

Por Meu Timão

Renato Augusto comemorou muito o gol de empate contra o Grêmio

Renato Augusto comemorou muito o gol de empate contra o Grêmio

Foto: Reprodução TV

Na noite desta quarta-feira, as duas melhores defesas do campeonato se encontraram na Arena Corinthians. Disputando uma "final antecipada", Grêmio e Timão fizeram um jogo que valia a briga na ponta da tabela do Brasileirão.

Pressionados pela vitória do Atlético-MG, segundo colocado da competição, as equipes precisaram enfrentar em campo os desfalques e a péssima condição climática. Em noite fria e chuvosa em São Paulo, a Arena ficou coberta de neblina e prejudicou a visibilidade dos assentos mais altos.

Comandado por Tite, o Corinthians tinha em campo as ausências de Gil e Fagner, suspensos após o terceiro cartão amarelo, Uendel e Bruno Henrique lesionados, além de Elias - atuando pela Seleção Brasileira.

Por isso, o treinador precisou improvisar e escalar o time com Cássio, Edílson, Felipe, Dracena, Arana, Marciel, Ralf, Renato Augusto, Jadson, Malcom e Love. Além dos 11, é claro, a Fiel em peso também entrou em campo: a Arena recebeu mais de 30.126 pagantes e renda de R$ 1.635.173,50.

Primeiro tempo

Com o gramado escorregadio e o Corinthians desentrosado, o primeiro tempo foi ruim para as duas equipes, com leve superioridade do Grêmio. A equipe gaúcha aproveitou as ausências dos titulares nas laterais e exploração o setor.

A neblina prejudicou a visibilidade no campo e o jogo aconteceu sem muitas emoções na primeira etapa da partida. Porém, já em dificuldade devido à suspensões, o Timão teve mais um revés: Tite precisou realizar a primeira substituição por questões físicas.

Guilherme Arana se lesionou com o gramado e precisou ser retirado de campo. Sem substitutos, o técnico precisou chamar o zagueiro Yago, que atuou improvisado na posição. A alteração deixou o Corinthians ainda mais sensível no setor e imprimiu uma primeira etapa sem grandes feitos da equipe mandante.

Segundo tempo

O segundo tempo começou bastante parecido com a primeira etapa, e o placar de zero a zero começava a se desenhar na partida. Porém, aos 13 minutos, após falha na saída de bola corinthiana, o Grêmio conseguiu marcar a seu favor - com ajuda Bobô, atacante gremista revelado na base corinthiana.

Na sequência, o Grêmio quase chegou novamente com Bobô, de cabeça, que em posição irregular, teve o tento anulado. Com o revés no placar, Tite optou por fazer a segunda mudança no time. O treinador chamou Rildo para a vaga de Malcom perto dos 17 minutos.

E a mudança acendeu a equipe: aos 20 minutos o Timão correu atrás do placar. Em jogada linda, Jadson fez um cruzamento preciso e Renato Augusto, que agiu como um centroavante para invadir a área e de cabeça empatar para o Corinthians.

Depois do gol, o treinador chamou Danilo. O meia, que completou 300 jogos com a camisa alvinegra, entrou no lugar de Marciel. Sua entrada fez a equipe mais ofensiva e o Corinthians aumentou o volume de jogo no ataque, criando as jogadas de maior perigo após os 30 minutos do segundo tempo. Por conta disso, os minutos finais foram marcados por muita cera da equipe gaúcha e uma pressão fortíssima do Timão.

Mesmo assim, o placar não se alterou o Corinthians ficou apenas no empate. Mesmo diminuindo a distância para o Atlético-MG, o resultado mantém o Timão invicto e ainda na liderança do Brasileirão. O próximo jogo, contra o Joinville, acontece no domingo, novamente na Arena, e marca a única partida do Corinthians que será mandada no horário das 11h.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Grêmio

  • 1000 caracteres restantes