Chacina na quadra de organizada do Timão teria participação de PM suspeito de mortes em Osasco

Chacina na quadra de organizada do Timão teria participação de PM suspeito de mortes em Osasco

Por Meu Timão

Mesmo PM é acusado de envolvimento em duas chacinas nos últimos meses

Mesmo PM é acusado de envolvimento em duas chacinas nos últimos meses

Foto: Divulgação

Um dos policias investigado pela chacina da quadra da torcida organizada do Corinthians, Pavilhão Nove, em abril, também estaria envolvido na chacina que ocorreu em Osasco e Barueri, em agosto.

Marcelo Mendes da Silva, segundo sargento da Polícia Militar, do 14º Batalhão de corporação, em Osasco, é um dos policiais investigados nos dois casos.

Na chacina dentro da Pavilhão Nove foram oito mortos, em abril deste ano, na zona oeste de São Paulo. Quatro meses depois, foram 19 assassinatos em Osasco e Barueri em uma mesma noite.

O policial já vem sendo investigado desde o ocorrido na sede da torcida do Corinthians, mas a Corregedoria e o Comando-Geral da PM não conseguiram provas para que ele fosse indiciado.

Até o momento, dois homens foram acusados pelo crime na Pavilhão. O ex-PM Rodney Dias dos Santos, que foi um dos fundadores da torcida, e o PM Walter Pereira da Silva Junior estão presos e negam envolvimento no ocorrido. A polícia ainda procura o terceiro elemento que participou do crime.

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes