Roberto de Andrade comenta erros de arbitragem e propõe solução para o futebol

Roberto de Andrade comenta erros de arbitragem e propõe solução para o futebol

Por Meu Timão

Roberto de Andrade falou sobre críticas em relação a arbitragem

Roberto de Andrade falou sobre críticas em relação a arbitragem

Foto: Marcelo Machado/Ag. Corinthians

Sempre irônico, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, já comentou diversas vezes sobre as críticas que o Timão recebe constantemente em relação à arbitragem do Campeonato Brasileiro.

Novamente, o mandatário falou a respeito dos casos que os rivais insistem em envolver o clube do Parque São Jorge, tirando o mérito da liderança alvinegra, conquistada desde a 18ª rodada da competição.

"Erros existem e o favorecimento uma hora é com o Corinthians, uma hora é outro clube. Então nós temos que, todos juntos, trabalhar para que os erros diminuam e muito", disse o dirigente, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Assim como a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já solicitou à Fifa, Roberto de Andrade também partilha da opinião que a solução para os erros pode ser encontrada no auxílio da tecnologia.

"Nós temos que tentar trazer ferramentas novas, como o Árbitro de Vídeo (AV). Essas coisas solucionariam uma boa parte dos problemas existentes no futebol", finalizou o presidente.

Veja Mais:

  • Bruno Paulo jogará no Santa Cruz até o final de 2017

    Com apenas um jogo pelo Corinthians, atacante é emprestado até o fim do ano

    ver detalhes
  • Rodriguinho marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Atlético-GO

    Corinthians se impõe fora de casa, vence Atlético-GO e assume liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Quase a totalidade dos 15 mil presentes no Serra Dourada era corintiana

    Torcida do Corinthians domina o estádio Serra Dourada; comentarista e dirigente goianos se revoltam

    ver detalhes
  • Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    VÍDEO: Clayson canta o hino do Corinthians na primeira concentração

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes