Em nota 'desabafo', Corinthians se manifesta oficialmente sobre confusão em BH

Em nota 'desabafo', Corinthians se manifesta oficialmente sobre confusão em BH

Por Meu Timão

PM e torcedores do Corinthians se envolveram em confusão no domingo

PM e torcedores do Corinthians se envolveram em confusão no domingo

Foto: Reprodução

Depois de uma série de reclamações por parte dos torcedores alvinegros, o Corinthians se manifestou oficialmente sobre as confusões envolvendo a torcida e a PM em Minas Gerais no último domingo.

Em uma espécie de desabafo, intitulado de "Até quando?", o clube citou o ocorrido e deu sua visão do confronto. "O pior de tudo foi a forma desrespeitosa e violenta como foram tratados os torcedores", diz o clube na nota.

As reclamações por parte da torcida começaram a ser publicadas desde o início da semana. Nesta terça-feira, a Gaviões da Fiel, principal organizada, criticou o esquema de segurança feito pela PM.

Ainda nesta quarta-feira, o torcedor e conselheiro do Corinthians, Ricardo Maritan, publicou, aqui no MEU TIMÃO, uma carta sobre o clima que viveu naquela tarde de domingo em Belo Horizonte.

Acompanhado da nota oficial, o Corinthians também divulgou um vídeo com cenas da confusão entre a PM e os torcedores do Timão, semelhante ao que foi publicado aqui no MEU TIMÃO.

Confira a nota do Corinthians na íntegra

"Até quando?

Infelizmente, fatos lamentáveis ocorreram no último fim de semana em Belo Horizonte antes do jogo diante do Atlético-MG.

Tivemos um exemplo de despreparo total no estádio. O ônibus da delegação atingido por latas de cerveja e outros objetos.
O pior de tudo foi a forma desrespeitosa e violenta como foram tratados os torcedores.

No vídeo publicado abaixo desse texto, todos podem ver cenas de praça de guerra.

Não importou às autoridades se crianças ou mulheres poderiam sair feridas.

Fica a nítida impressão que pouco ou quase nada foi feito para evitar um confronto.

Esses torcedores, mesmo do outro lado, são os consumidores do espetáculo chamado futebol. Não podem ser tratados como alvos de uma guerra.

E o pior, pessoas que se viram envolvidas no episodio, ficaram desorientadas. Os feridos não tiveram a devida assistência.

O desespero desses torcedores, vitimas da desorganização e do despreparo das autoridades responsáveis pelo evento, nao podem ser repetidos. Até quando cenas tristes como essa irão continuar?

Pelo bem de todos, imagens como essas não podem ser mais vistas num estádio de futebol."

Veja Mais:

  • Com a 9 corinthiana, Luizão foi artilheiro da Libertadores de 2000, com 15 gols

    Ao Meu Timão, Luizão fala da busca do Corinthians por centroavante: 'Se cavar, acha na Argentina'

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) ganhou oportunidade entre os titulares no treino desta sexta

    Carille esboça time titular com uma troca; chance de mudança no esquema existe

    ver detalhes
  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes