Presidente corinthiano acha difícil reintegração de Pato e segue confiante para venda

Presidente corinthiano acha difícil reintegração de Pato e segue confiante para venda

Por Meu Timão

Antigo diretor de futebol, Roberto de Andrade foi um dos responsáveis pela contratação de Pato

Antigo diretor de futebol, Roberto de Andrade foi um dos responsáveis pela contratação de Pato

Foto: Marcelo Machado/Ag. Corinthians

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, tem plena confiança que irá recuperar o investimento de 15 milhões de euros, realizado no início de 2013, por Alexandre Pato. De acordo com o cartola, a prioridade máxima do clube alvinegro é negociar o atacante, emprestado ao São Paulo até o fim do Campeonato Brasileiro.

“Plena certeza (da venda), na janela do final do ano. Mas o Corinthians não foi procurado por nenhum clube para saber quando custa o Alexandre Pato. Nada, zero”, declarou Roberto de Andrade durante participação no programa Seleção SporTV.

“O agente dele está trabalhando com alguns clubes da Europa. Está sendo muito bem recebido, tem mercado, a gente sabe que ele é um grande jogador, com 26 anos de idade. Reúne todos os quesitos para atuar em um grande clube. Por isso tenho certeza que será vendido”, acrescentou o dirigente.

No início de outubro, Pato foi visto em uma pizzaria ao lado dos empresários Giuliano Bertolucci e Kia Joorabchian e do superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez. O encontro reforça a expectativa do Timão em uma negociação definitiva do atleta, especulado em diversos clubes do Velho Continente. Roberto, no entanto, evita falar em “fracasso”.

“Hoje é fácil falar que é erro porque ele não jogou. Mas quando trouxemos tinha tudo para dar certo. Bom jogador, tinha idade. Poderíamos fazer uma revenda onde recuperaríamos o dinheiro, sem falar no uso técnico dentro do campo. Hoje, pode se falar que é um erro. Mas temos chance de recuperar o erro financeiro”, explicou.

O imbróglio com Alexandre Pato não fará com que o Corinthians deixe de ir ao mercado em busca de reforços. Segundo o cartola, a negociação com o atacante não serve de parâmetro para contratações futuras.

“O fato de ter trazido e Pato e não ter dado certo não vai nos acovardar em trazer grandes jogadores. Na época que trouxemos o Pato, fizemos porque tínhamos condições financeiras para tal. O Corinthians sempre vai estar aberto pra trazer grandes jogadores independente dos valores, logicamente dependendo da situação financeira em que a gente estiver”, completou.

Veja Mais:

  • Fora dos planos do Timão, Cristian é alvo do Jorge Wilstermann

    'De canto' no Corinthians, dupla é procurada por clube boliviano que está na Libertadores

    ver detalhes
  • Castán pertence á Roma, mas jogou a última temporada pelo Torino, também da Itália

    Com reunião agendada na Itália, pai de Castán não descarta retorno do zagueiro ao Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno Paulo jogará no Santa Cruz até o final de 2017

    Com apenas um jogo pelo Corinthians, atacante é emprestado até o fim do ano

    ver detalhes
  • Corinthians promove enquete para escolher novo adereço da Arena; saiba como votar

    Corinthians promove enquete para escolher novo adereço da Arena; saiba como votar

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes