Presidente do Bragantino fala sobre 'culpa' do Timão na busca do acesso à Série A

18 mil visualizações 58 comentários

Por Meu Timão

Opção entre os reservas, Lincom chegou sem custos ao Corinthians por meio da parceria com o Braga

Opção entre os reservas, Lincom chegou sem custos ao Corinthians por meio da parceria com o Braga

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Firmada no fim de abril, a parceria entre Corinthians e Bragantino tem rendido bons resultados às duas equipes. Enquanto o líder Timão recebeu o centroavante Lincom, o clube de Bragança ganhou o reforço de seis jogadores, além da comissão técnica Sub-20 e do médico Joaquim Grava.

Sete meses depois, o presidente Marcos Chedid vê a aliança com bons olhos. “Foram cerca de quatro reuniões lá no Corinthians com estudos para avaliarmos como seria. Toda a estrutura e tecnologia foram feitas com orientação deles. Realizamos um planejamento de trazer jogadores que tinham potencial para um dia jogarem lá”, contou o dirigente ao portal ESPN.com.br.

Atualmente, o Bragantino ocupa a quarta colocação da Série B e briga diretamente pelo acesso à elite do futebol brasileiro. Um dos motivos do bom momento da equipe do interior de São Paulo é, justamente, a parceria com o Timão. “Chegamos a uma relação com dois nomes por posição e contratamos vários deles”, explicou o cartola, que lamentou a saída de Osmar Loss.

“Precisávamos tomar uma decisão para fazer uma mudança, ficou meio assim, mas a parceria continuou”, disse – após resultados negativos, o técnico da divisão Sub-20 alvinegra entrou em atrito com Chedid e optou por retornar ao Parque São Jorge. Além dele, o auxiliar Thiago Gomes, o treinador de goleiros Carlos Magno e o preparador físico André Galbe também deixaram o Bragantino.

“Não ficou nenhum jogador que veio da base do Corinthians porque não deram certo, mas buscamos vários jogadores indicados por eles. A vinda do Jocinei foi feita por indicação do Andrés Sanchez, que me disse que ele poderia nos ajudar e ia ser avaliado. Ele está jogando muito bem por aqui”, acrescentou.

Os zagueiros André Vinicius e Pedro Henrique, o meia Zé Paulo, e os atacantes Bryan Riascos e Gustavo Tocantins, todos envolvidos na aliança, não compõem mais o elenco do clube do interior paulista. De acordo com o mandatário, o meia Alan Mineiro, alvo da cúpula alvinegra, foi monitorado pelo Atlético-PR.

“Eles tentaram o Alan Mineiro, que resolveu apostar no projeto e agora foi para o Corinthians”, revelou. “O Roberto, que era nosso titular, o Atlético-PR pediu o retorno dele e não pudemos segurar. Além disso, o Luan foi embora e perdeu uma grande oportunidade porque estava sendo muito bem avaliado pelo Corinthians”, finalizou.

Veja Mais:

  • Vitória do Botafogo contra o Guarani pode manter sonho do Corinthians vivo no Paulistão

    Restam dois jogos: o que o Corinthians precisa para se classificar no Paulistão?

    ver detalhes
  • Carlinhos disputou apenas duas partidas pelo time principal do Corinthians

    Atacante do Corinthians com poucos minutos no profissional será emprestado ao Atibaia

    ver detalhes
  • Justiça penhora R$ 428 mil das contas do Corinthians após ação movida pelo América-MG

    Corinthians sofre penhora de quase R$ 500 mil na Justiça por dívida com América-MG

    ver detalhes
  • Xavier, volante de 20 anos, pode ganhar chance de treinar com o elenco principal do Corinthians no CT

    Capitão do Corinthians na Copinha pode ser mais um jovem a ganhar chance com Tiago Nunes no CT

    ver detalhes
  • Atuação de Amarilla revoltou Tite e os corinthianos em 2013

    Corinthians parabeniza Conmebol por aniversário e Fiel se revolta ao lembrar eliminação de 2013

    ver detalhes
  • Corinthians estreia no Brasileirão no começo do mês de agosto

    CBF publica calendário do futebol nacional com competições até fevereiro de 2021

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: