Tentando intimidar, vascaínos pintam muros no entorno de São Januário antes de enfrentar o Timão

Tentando intimidar, vascaínos pintam muros no entorno de São Januário antes de enfrentar o Timão

Por Meu Timão

As tentativas de intimidação por parte da torcida do Vasco, diante da partida desta noite, contra o Corinthians, em São Januário, continuam. A mais nova atitude de alguns vascaínos foi a pintura de um dos muros no entorno do estádio carioca, com a frase: "São Januário. Território hostil desde 1927".

Tentando aumentar a pressão sobre o Timão, que busca o hexacampeonato na casa do rival - enquanto o próprio luta contra o rebaixamento -, incitações à violência e provocações tem sido feitas desde a última semana.

A hostilidade começou com a divulgação de uma mensagem, que incentivava uma verdadeira "guerra" contra o Corinthians. O clube do Parque São Jorge, por sua vez, pediu ajuda ao Ministério Público e fez com que a Polícia garantisse um efetivo maior para a partida. Ainda assim, surgiram novas ameaças.

A delegação alvinegra já está no Rio de Janeiro, pronta para resolver a 35ª rodada do Campeonato Brasileiro apenas dentro de campo. Contra o Vasco, em São Januário, a bola rola às 22h.

Confira as pinturas em um dos muros de São Januário

MuroMuro

Veja Mais:

  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo, bastidores e opiniões de conselheiros: tudo sobre o impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes
  • Fábio Carille comandou Corinthians em mais uma vitória, desta vez contra o Audax

    Passadas quatro rodadas, só um time tem aproveitamento melhor que Corinthians no Paulistão-2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes