Jadson fora do Timão; relembre sua passagem e confira todos os seus números

Jadson fora do Timão; relembre sua passagem e confira todos os seus números

Por Mayara Munhoz e Vinícius Souza

Jadson encerrou sua passagem pelo Corinthians nesta sexta-feira

Jadson encerrou sua passagem pelo Corinthians nesta sexta-feira

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Depois de quase dois anos vestindo a camisa do Corinthians, o meia Jadson não é mais jogador do clube do Parque São Jorge. O jogador aceitou a proposta do Tianjin Quanjian, da China, e assinou seu contrato nesta sexta-feira.

Nesse período, Jadson passou por fases diferentes. Chegou contestado vindo de um rival, em um troca envolvendo o atacante Alexandre Pato; demorou para apresentar bons resultados dentro de campo, mas terminou 2015 como um dos principais jogadores do elenco ao lado de Renato Augusto.

Por causa da sua importância durante esse período e, principalmente, na conquista do Campeonato Brasileiro neste ano, o Meu Timão se despede de Jadson com um balanço sobre sua história no Corinthians. Confira.

Antes do Corinthians

Nascido em Londrina-PR, Jadson surgiu nas categorias de base do Atlético-PR. Em 2004, o meia despontou e quase levou o time de Curitiba à conquista do Campeonato Brasileiro. Aos 22 anos, o ainda garoto despertou o interesse do futebol europeu e acabou contratado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Apesar da pouca experiência, o brasileiro se tornou um dos principais nomes da história da equipe de Donetsk. Durante oito anos, ergueu cinco vezes o troféu do Campeonato Ucraniano, além de vencer duas vezes a Copa da Ucrânia e uma Copa da UEFA, com direito a gol da vitória nos acréscimos sobre o Werder Bremen, da Alemanha.

Com status de ídolo, Jadson decidiu retornar ao futebol brasileiro e tentar uma vaga na Seleção para a Copa do Mundo. Em 2012, o meia acertou com o São Paulo por 4,6 milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões na época). Entretanto, após altos e baixos no time do Morumbi, perdeu espaço na equipe titular e acabou preterido por Muricy Ramalho.

Chegada no Corinthians

Em fevereiro de 2014, Corinthians e São Paulo acharam uma alternativa para sanar problemas em seus respectivos elencos. Criticado no Parque São Jorge, o atacante Alexandre Pato foi emprestado ao clube da Barra Funda por duas temporadas, enquanto Jadson acertou em definitivo com o Timão.

“Fico feliz por vestir a 10 do Corinthians, uma camisa de grande peso. Grandes jogadores já usaram o número, como Neto e Rivellino. A torcida pode ter certeza de que darei o meu melhor”, disse o meia logo depois de fazer sua estreia com o manto alvinegro no clássico contra o Palmeiras.

O início de Jadson no Parque São Jorge foi promissor. Ainda que recém-chegado, o armador passou a fazer gols e dar assistências no time de Mano Menezes, terminando o Campeonato Paulista como artilheiro. No dia 1º de junho, ele entrou para a história do clube ao marcar o primeiro gol do Timão na Arena Corinthians.

Contudo, assim como a maioria dos jogadores do Corinthians, Jadson teve um 2014 irregular. O meia terminou a temporada com status de reserva e sem grande perspectiva para o ano posterior. Ainda assim, o destino reservaria boas novas ao atleta, que ganhou fôlego novo com a chegada de Tite ao comando da equipe.

Proposta da China

2015 representou um ano de mudança para o meio-campista. Após a saída do uruguaio Lodeiro, Jadson assumiu a titularidade e correspondeu às expectativas acerca de seu futebol. Peça-chave do sistema 4-1-4-1 de Tite, ele teve uma atuação de gala contra o São Paulo, seu ex-time, na estreia da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

A boa fase fez com que o meia voltasse a chamar a atenção de clubes do exterior. Decidido a tirar o camisa 10 do Corinthians, o Jiangsu Sainty, da China, enviou uma proposta milionária à diretoria alvinegra, que prontamente a aceitou. Ainda assim, após alguns dias de negociação, o jogador optou por continuar no Parque São Jorge.

“Foi uma proposta boa e fiquei meio em cima do muro no começo. Mas depois pensei bem e pesou mais a vontade de ficar no Corinthians”, afirmou na época. “Tomara que a gente continue nessa pegada para conquistar títulos”, acrescentou Jadson. A escolha por permanecer no Brasil não poderia ser melhor.

2015: melhor temporada

O ano de 2015 foi uma grande surpresa para Jadson e para os torcedores corinthianos. O jogador começou no banco de reservas. Em fevereiro, porém, o meia Nicolás Lodeiro acertou sua transferência para o Boca Juniors e deixou o Timão. Jadson ficou sabendo de última hora que seria titular no lugar do uruguaio. Desde então, o meia provou seu valor e se destacou como um dos principais jogadores da temporada.

Aos poucos, o meia foi se tornando peça fundamental no esquema do técnico Tite. Quando Jadson e Renato Augusto não jogavam bem, o time todo sentia. Recusou a primeira proposta do futebol chinês com o time passando por momento difícil na temporada e ajudou a reverter a situação dentro de campo.

Em outubro, chegou ao seu 100º jogo com a camisa do Corinthians e recebeu homenagem do clube. O técnico Tite, um dos responsáveis pela sua evolução dentro de campo, nunca escondeu sua admiração por Jadson: "Um dia brinquei com Jadson. Disse: 'Love, preste atenção que ele tem visão 3D, vai encontrar linha de passe onde a gente não imagina', declarou o técnico, em uma de suas coletivas. A tal visão 3D foi repetida diversas vezes por Tite.

Jadson, então, encerrou o ano de 2015 campeão brasileiro, artilheiro da equipe, garçom do time, entre outras qualidades destacáveis.

Proposta da China (2)

O bom ano de Jadson animou a torcida corinthiana para a disputa da Copa Libertadores da América em 2016. No entanto, as atuações também despertaram a atenção de clubes do exterior. Assim que o Brasileirão chegou ao fim, o jogador recebeu uma proposta do Tianjin Quanjian, da China.

Jadson foi um dos três jogadores pedidos por Vanderlei Luxemburgo, que assumiu o comando do time da segunda divisão da China nesse fim de ano. O clube acertou com Luis Fabiano, ex-São Paulo, com Jadson e agora tenta encontrar uma terceira opção - Alexandre Pato seria alvo também.

A proposta foi praticamente irrecusável. O clube aceitou pagar o valor da multa rescisória de 5 milhões de euros (R$ 21,2 milhões). Dono de 30% dos direitos econômicos do jogador, o Timão vai receber cerca de R$ 6,3 milhões. O salário também contou: Jadson deve receber mais de R$ 1 milhão por mês na China.

Números de Jadson no Corinthians

Com o contrato assinador com o clube chinês, o meia encerra sua trajetória no Timão. Seus números são impressionantes. São 103 jogos com a camisa alvinegra e 24 gols marcados nesse período.

Jogos disputados: 103
Pontos Conquistados: 203
Aproveitamento: 65.70%
Vitórias: 59
Empates: 26
Derrotas: 18
Gols do Jadson: 24
Assistências para gol: 34
Amarelos para Jadson: 16
Expulsões de Jadson: 1
Primeiro jogo: Corinthians 1x1 Palmeiras - 16/02/2014 - Campeonato Paulista - Pacaembu
Último jogo: Sport 2x0 Corinthians - 29/11/2015 - Campeonato Brasileiro - Arena Pernambuco

Relembre gols de Jadson no Corinthians

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes