Presidente do Corinthians avalia situação da CBF: 'Precisamos de um presidente de fato'

Presidente do Corinthians avalia situação da CBF: 'Precisamos de um presidente de fato'

Por Meu Timão

Presidente do Corinthians não acredita em solução imediata dos problemas da CBF

Presidente do Corinthians não acredita em solução imediata dos problemas da CBF

Foto: Agência Corinthians

As polêmicas que giram em torno dos poderosos da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) parecem não ter fim. O atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero é investigado pela Justiça Norte-Americana por crimes de corrupção e teve processo aberto pelo Comitê de Ética da Fifa. Diante da situação, Del Nero se licenciou da presidência, no início do mês de dezembro, o que repercutiu entre outros mandatários.

O presidente do Corinthians Roberto de Andrade avaliou a atual situação da maior entidade ligada ao futebol do país. Para ele, o comando da CBF precisa ser definido com urgência.

"Todo mundo que está hoje lá é interino. Precisa ter um posicionamento do presidente (Marco Polo Del Nero). Ele precisa se manifestar e dizer se vai voltar ou convocar novas eleições. O futebol brasileiro não pode viver de interino. A CBF precisa de um presidente de fato", avaliou o presidente alvinegro, em entrevista ao Estado de S. Paulo.

Roberto não acredita em solução imediata para o problema na Instituição. Para ele, Del Nero está preocupado com outras coisas que têm tirado o sono e, por isso, deixou a comissão de lado. "Se tivermos um presidente no lugar dele, a comissão volta a aflorar", afirmou.

Segundo investigações do FBI, o presidente da CBF teria recebido propina para negociar a venda dos direitos de transmissão de competições de futebol. Diante desse cenário, Marcus Vicente, indicado por Del Nero, está a frente das grandes decisões do esporte no país.

"Hoje, a CBF é importante porque organiza os campeonatos. O dia em que a organização do futebol passar para os clubes, a CBF deixa de ter importância para os clubes e vai cuidar apenas da seleção. Os presidentes de clubes estão preocupados cada um com seus clubes, mas é nosso papel não deixar a CBF descarrilar enquanto ela comando o futebol. Ela tem estatuto. Hoje, não tem o que fazer", concluiu Roberto.

Veja Mais:

  • Gilberto estava no São Paulo e agora negocia com o Corinthians

    Gilberto explica recusa ao Corinthians no passado e pede chance à Fiel: 'Quero ser mais um louco'

    ver detalhes
  • Emerson Sheik é esperado no CT do Corinthians na parte da tarde

    Zagueiro vai ao CT do Corinthians; Sheik e Matheus Vital são esperados no período da tarde

    ver detalhes
  • Timãozinho encara o Avaí em busca da classificação às quartas da Copinha

    Confira como assistir ao vivo à partida decisiva do Corinthians na Copinha

    ver detalhes
  • Henrique Dourado ainda pode reforçar Corinthians em 2018

    'Caso Gilberto' e atrito político: por que Corinthians ainda pode contratar Henrique Dourado

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes