Presidente do Timão relembra queda para o Tolima e nega grupo fácil na Libertadores

Presidente do Timão relembra queda para o Tolima e nega grupo fácil na Libertadores

Por Meu Timão

Roberto de Andrade nega grupo fácil do Corinthians na Libertadores 2016

Roberto de Andrade nega grupo fácil do Corinthians na Libertadores 2016

Foto: Agência Corinthians

O Corinthians conheceu na última terça-feira os nomes de seus adversários na Libertadores. Liderando o Grupo 8, o Timão disputa vaga com o Cerro Porteño (PAR), Cobresal (CHI) e o vencedor do confronto entre Oriente Petrolero (BOL) e Independiente Santa Fe (COL).

A aparente facilidade da chave, porém, é tratada com extrema cautela pela diretoria corinthiana. Ninguém dentro do clube pretende comemorar o encontro com times inexpressivos. Isso porque o Timão sabe bem que subestimar os rivais tem sido seu grande equívoco na competição.

Ao relembrar os fracassos anteriores na Copa Libertadores da América, para o Tolima e o Guarani do Paraguai, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, foi cauteloso ao comentar o grupo do Timão na competição do próximo ano. Roberto nega que a equipe esteja em um grupo fácil e quer o elenco competitivo para garantir o título do torneio continental.

“Sorte nenhuma, não. Não vejo facilidade nenhuma, a gente precisa estar com o time forte. Tivemos dissabores nos outros anos, com Guaraní, Tolima... Onde você não acha que vai ter problema é que acaba tendo. Vamos nos preparar, porque não existe moleza”, recordou o dirigente à Fox Sports.

Na edição de 2011 do torneio, o Timão foi eliminado, ainda na fase preliminar, em mata-mata com o, até então, considerado frágil Tolima da Colômbia. A vitória foi um grande baque para a equipe, que tinha Tite como comandante.

No ano passado, não foi muito diferente. Após impressionar a torcida com partidas fantásticas na primeira fase, destoou em qualidade no considerado grupo da morte e atropelou seus adversários. Já nas oitavas de final, caiu diante do Guaraní, time de pouca expressão do Paraguai.

Para o presidente alvinegro, a possível presença do Santa Fé, campeão da Copa Sul-Americana que disputa a última vaga do grupo, deverá fortalecer a chave. Roberto lembrou ainda que o objetivo do Corinthians em 2016 é trazer o caneco para o Parque São Jorge, algo que vai muito além de sobreviver aos duelos do Grupo 8.

“Você tem que ter regularidade no torneio inteiro. Não adianta fazer uma campanha exuberante na fase de classificação, chegar ao mata-mata e apresentar um futebol menor. Tem que ter regularidade e ganhar de todo o mundo. Não tem jeito”, comentou o presidente.

O fator positivo, encontrado pela comissão técnica e a diretoria, são as viagens durante a primeira fase da competição. Com clubes do Paraguai e Chile, o Timão não enfrentará longos trajetos nas partidas fora de casa. O dirigente Eduardo Ferreira falou ao SporTV sobre o assunto: “Logisticamente, levando em consideração os trajetos mais curtos, é bom para o Corinthians sob esse pontos de vista", comemorou.

Veja Mais:

  • Com saída de Adriano, Marquinhos herdou a camisa 10 do Timão na Libertadores 2012

    Campeão em 2011, Marquinhos diz ter celebrado hepta do Corinthians e ensaia retorno

    ver detalhes
  • Golaço de Rodriguinho sobre o Sport entrou em vídeo de emissora italiana

    Canal de esportes da Itália produz vídeo com cinco gols mais belos do hepta do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes