Corinthians se une a potências sul-americanas por maior premiação e fim de taxa na Libertadores

Corinthians se une a potências sul-americanas por maior premiação e fim de taxa na Libertadores

Por Meu Timão

Timão foi primeiro brasileiro a garantir vaga na Libertadores de 2016

Timão foi primeiro brasileiro a garantir vaga na Libertadores de 2016

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Com participação do Corinthians, as principais forças do futebol sul-americano se juntam nos bastidores para lutar por melhores premiações na Copa Libertadores. Na noite da última segunda-feira, uma reunião em Montevidéu, reuniu dirigentes de Peñarol, Nacional e River Plate (Uruguai); Boca Juniors, River Plate, San Lorenzo e Racing (Argentina); Universidad de Chile, Colo Colo e Universidad Católica (Chile); Olimpia e Cerro Porteño (Paraguai); Sporting Cristal e Club Melgar (Peru); e LDU (Equador). Timão e Atlético-MG não enviaram representantes ao encontro, mas são considerados aliados pelos demais clubes.

Os representantes dos clubes se juntaram no hotel Radisson Montevideo, no centro da capital uruguaia. De acordo com informações da Fox Sports da Argentina,do jornal Clarín e da ESPN, os assuntos debatidos na reunião foram, entre outros, o aumento de até 300% das premiações da Libertadores, o fim da taxa de 10% da Conmebol sobre a renda bruta das bilheterias e a negociação dos direitos de transmissão dos jogos feita pelos clubes.

"O Brasil tem influência quantitativa e qualitativa nas decisões. Em uma das comissões (de negociação), estão os cabeças de chave da Libertadores e, consequentemente, os brasileiros (Corinthians e Galo). Todos os seus times têm poder de decisão. Eles apoiam a nossa iniciativa", afirmou Juan Pedro Damiani, presidente do Peñarol, à ESPN, sobre a criação da Liga Sul-Americana de Clubes.

Vale lembrar que, em diversas oportunidades, o ex-superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, reclamou publicamente da premiação paga pela Conmebol aos clubes. O então dirigente chegou a ameaçar tirar o Timão da competição caso a entidade não aumentasse as cifras. Os clubes que se reuniram nessa segunda em Montevidéu também consideram a possibilidade de abandonar a edição de 2016 caso não sejam ouvidos pela entidade sul-americana.

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o São Paulo neste domingo, às 16h

    Como assistir ao clássico entre São Paulo e Corinthians na TV

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes