Treinador do Liverpool afirma não acreditar em negociação com Pato

Treinador do Liverpool afirma não acreditar em negociação com Pato

Por Meu Timão

Sem propostas, Pato segue treinando no Corinthians

Sem propostas, Pato segue treinando no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Os torcedores que se empolgaram com as notícias da imprensa inglesa sobre um acordo entre Alexandre Pato e Liverpool encontraram um grande obstáculo nesta segunda-feira: o técnico do time inglês.

O alemão Jurgen Klopp praticamente descartou a ida de Pato para seu time e aconselhou o jornalista que lhe fez a pergunta a não seguir acreditando nessas informações.

"Eu poderia dizer a verdade sobre isso, que não estamos negociando com ele. Mas como não quero responder sobre isso toda vez, vou dizer que não falamos sobre contratações até termos assinado", declarou o técnico.

"Mas meu conselho particular a você é que não siga mais nestas pistas do Pato", completou.

Boa parte dos veículos ingleses estavam cravando a venda como certa. Os valores da transferências eram altos: 11 milhões de libras - cerca de R$ 64,5 milhões.

Até o momento, a única proposta real que chegou pelo atacante foi da China. Pato, no entanto, não quer ir para o futebol chinês e ainda acredita em uma oportunidade na Europa. Enquanto isso não acontece, ele segue treinando normalmente no Corinthians.

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes