Edílson volta ao Parque São Jorge e provoca rival: 'Chora Porco'

Edílson volta ao Parque São Jorge e provoca rival: 'Chora Porco'

Por Meu Timão

Jogador do Corinthians entre 1997 e 2000 e ídolo da Fiel, Edílson Capetinha não perdeu a chance de provocar o Palmeiras na noite dessa quinta-feira. Em evento realizado no Parque São Jorge, local onde treinou durante sua passagem pelo Timão, o atacante de 45 anos abriu uma faixa com os dizeres "Chora Porco". A visita do atleta ao clube marcou a comemoração dos 16 anos da conquista do Mundial de Clubes da Fifa de 2000.

"Vou mandar um recado primeiro. Não existe nada melhor do que essa faixa. Porque eles ficam chorando. Então, vou mandar um ‘chora, Porco’ para eles porque merecem", disse Edílson, conforme publicado pela Gazeta Esportiva, antes mesmo de fazer discursos em relação ao Mundial de 2000 ou responder perguntas de torcedores presentes no teatro do Parque São Jorge.

Vale lembrar que Edílson, que assinou contrato com o Tabão da Serra para disputar a quarta divisão do Campeonato Paulista em 2016, foi responsável por um dos momentos mais memoráveis da história do clássico entre Corinthians e Palmeiras. Na final do Paulistão de 1999, quando o Timão batia o rival e estava prestes a se sagrar campeão, o então camisa 10 alvinegro iniciou uma sequência de embaixadinhas que desencadearia a fúria dos atletas alviverdes, para delírio da torcida corintiana presente nas arquibancadas do Morumbi.

Foi outro momento marcante da passagem de Edílson pelo Corinthians, contudo, que motivou o retorno do Capetinha ao Parque São Jorge. Durante apresentação dos jogos do Timão no Mundial de 2000, o atacante confessou que o empate em 2 a 2 contra o Real Madrid ficou marcado em sua memória. Na ocasião, ele anotou dois gols e, num deles, deu caneta em Christian Karembeu, conforme prometido dias antes em meio a polêmicas declarações de jogadores e dirigentes de ambos os clubes.

"Estou aqui por causa do Mundial de 2000, pelo Corinthians. Virei torcedor do Corinthians. Eu me sinto em casa aqui. Depois que vesti essa camisa, eu me esqueci de todos as outras. Até reclamam que só posto coisas de Corinthians nas redes sociais. Aqui é Corinthians. É diferente", comentou.

"Tirando as embaixadinhas, foi o momento mais marcante da minha trajetória [jogo contra o Real Madrid]. Podem passar o meu gol de novo para o pessoal ver o Roberto Carlos fugindo? Olha lá! Ele corre para trás! (...) A gente morou junto quando joguei em um outro time", completou, se referindo ao período em que foi companheiro do lateral no Palmeiras.

Por fim, Edílson, que aproveitou o evento para voltar a beijar a taça de campeão do Mundial de 2000, cutucou outro rival do Corinthians. Ao ser questionado sobre a torcida do Timão, o Capetinha, que já vestiu a camisa do Flamengo, não hesitou em afirmar que a Fiel é única.

"Todo o mundo me pergunta qual é a melhor torcida do Brasil porque também joguei no Flamengo. Respondo sem pensar: a do Corinthians é mil vezes melhor. Dá até para discutir quantidade, mas nunca vi a torcida corintiana vaiar o seu jogador enquanto o jogo está rolando. Isso é muito importante para quem está em campo. Já tive jogo em que estava perdendo por três, quatro, e a torcida estava lá, cantando ‘todo-poderoso Timão’. Essa é a diferença", contou.

Com a camisa do Corinthians, Edílson foi campeão do Paulistão de 1999, dos Brasileirões de 1998 e 1999 e do Mundial de 2000. Pelo Timão, foram 164 jogos e 55 gols.

Confira imagens de torcedores que foram ao PSJ

Veja Mais:

  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes
  • Chapecoense está na Libertadores de 2017; Corinthians segue lutando por vaga

    Conmebol confirma título à Chape, e Libertadores-2017 terá ao menos oito brasileiros

    ver detalhes
  • Wladimir tem 805 jogos com a camisa do Corinthians em seu currículo

    Invasão Corinthiana, impeachment de Andrade e tragédia da Chape: bate-papo com Wladimir

    ver detalhes
  • Muricy atualmente trabalha como comentarista no SporTV

    Corinthians convidou Muricy Ramalho para ocupar cargo na base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes