Timão negocia patrocínio do meião com duas empresas, mas pode ter de recorrer a 'quebra-galho'

Timão negocia patrocínio do meião com duas empresas, mas pode ter de recorrer a 'quebra-galho'

Por Meu Timão

Meião do Timão terá patrocínio a partir do Paulistão

Meião do Timão terá patrocínio a partir do Paulistão

Foto: Meu Timão

O Corinthians negocia com duas empresas (uma fabricante de aparelhos celulares e outra do ramo de alimentação e bebidas) para definir o patrocínio que estampará o meião da equipe na temporada de 2016. A informação é do portal Lance!.

Apesar de conversar com as empresas, o Corinthians entende ser difícil bater o martelo até o início do Paulistão, no próximo dia 31. Assim, é possível que a equipe entre em campo nos primeiros jogos do Estadual com algum "quebra-galho" caseiro no meião, como o logo do Fiel Torcedor.

Vale lembrar que, em novembro de 2015, o Corinthians fechou um acordo com a agência TZK, representante no Brasil da Sockatyes, empresa com sede em Hong Kong que detém a patente mundial deste formado de exposição no meião.

No que diz respeito aos demais patrocínios, o Corinthians ainda negocia a renovação do master com a Caixa. Nas costas, o contrato com a Tim está prestes a vencer. A manga e o calção estão preenchidos ao menos até o fim de 2016, com vínculos assegurados com Klar e Special Dog, respectivamente.

Veja Mais:

  • Patch de homenagem a Chapecoense na camisa do Corinthians

    Veja imagens da camisa do Corinthians com o patch da homenagem a Chapecoense

    ver detalhes
  • Marinho vem sendo pedido por torcedores do Corinthians para 2017

    Pedido pela torcida do Corinthians, Marinho admite deixar Vitória em 2017

    ver detalhes
  • Simi passou sete anos no Corinthians

    Simi reclama de saída do Corinthians e projeta 'final às avessas' da LNF no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes