Boa campanha na Copinha faz Corinthians lamentar restrição de jogadores no Paulista

Boa campanha na Copinha faz Corinthians lamentar restrição de jogadores no Paulista

Por Meu Timão

Por conta de regra da FPF, elenco sub-20 não deve receber muitas oportunidades no Paulistão

Por conta de regra da FPF, elenco sub-20 não deve receber muitas oportunidades no Paulistão

Foto: Denny Cesare/Ag. Corinthians

Assim como no ano passado, o Corinthians terá dificuldades em utilizar os jovens que disputaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior no Campeonato Paulista. Isso porque a Federação Paulista de Futebol (FPF), responsável pela organização do Estadual, permite a inscrição de apenas 28 atletas por equipe.

Principal elo entre as categorias de base e o time profissional, o ex-jogador Alessandro criticou a regra imposta pela entidade. Para ele, a medida prejudica o uso do Paulistão como “laboratório” aos garotos do Parque São Jorge, vice-campeões do principal torneio de base do futebol brasileiro.

“Nós sofremos ano passado com isso. O único atleta sub-20 que nós conseguimos inscrever foi o Rodrigo Sam, que jogou improvisado na lateral esquerda”, recordou o coordenador técnico de futebol do Corinthians. Por conta do limite de inscrições, a comissão técnica abriu mão dos atletas sub-20 para dar ritmo de jogo aos profissionais, prestes a disputar a Libertadores.

“O clube realmente sofreu muito com a pequena possibilidade de aproveitar esses atletas no momento mais oportuno, que é pós-Copa São Paulo, onde eles mais apareceram. Mas é uma realidade, a gente tem que se adaptar, são reuniões técnicas a serem feitas, para gente pontuar quem realmente vai ser inscrito no momento certo”, explicou Alessandro, que esteve no Pacaembu, na segunda-feira, para acompanhar a final da Copinha.

A mudança no regulamento visa pôr fim às demissões por baciada, comum em clubes considerados menores. Em contrapartida, o número máximo de jogadores permitidos não é visto com bons olhos pelos treinadores do trio de ferro paulista. O técnico Tite, aliás, foi um dos que se pediram a revogação da medida.

“Deixa inscrever mais gente no Paulista. Deixa eu botar o Arana para jogar, o Tocantins, deixa eu criar oportunidade para o Marciel... Deixa eu colocar a garotada. E não falo de arrogância, falo de grandeza. Fica de novo meu pedido. É inconcebível que a Libertadores possibilite mais inscrições que o Paulista”, criticou o comandante, em março do ano passado.

Segundo a FPF, as agremiações participantes do Paulistão devem inscrever 28 jogadores, sendo obrigatoriamente no máximo 25 atletas de linha e três goleiros. Para efeito de comparação, a Copa Libertadores da América permite o registro de 30 jogadores.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes