Yago fala sobre a saída de Gil e mantém os pés no chão sobre titularidade

Yago fala sobre a saída de Gil e mantém os pés no chão sobre titularidade

Por Meu Timão

Yago tem 20 jogos pelo Corinthians e marcou um gol

Yago tem 20 jogos pelo Corinthians e marcou um gol

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

A temporada corinthiana começa oficialmente neste domingo. O time vai entrar em campo com diversas mudanças no time titular, em relação ao que terminou 2015. Uma dessas mudanças é o zagueiro Yago, que agora é o novo titular do Corinthians, ao lado de Felipe - titular absoluto da defesa.

Mostrando maturidade, o camisa 3 falou da concorrência com os outros zagueiros ao site Lance: "Penso no dia de hoje, sou um cara bem pé no chão e sei do que eu posso alcançar. Não estou no futebol para brincar, sei do meu potencial, mas sempre com pés no chão. Sei também que deve chegar um outro zagueiro de peso, mas vou vivendo o dia a dia. Vou buscar minhas oportunidades, ir tranquilo para, quando menos esperarem, eu estar super bem como titular".

Na temporada passada o jovem recebeu algumas oportunidades na lateral-esquerda, mesmo sendo destro. Agora o defensor afirmou que uma chance na sua posição de origem é mais complicado do que quando era improvisado.

"Essa oportunidade é bem mais difícil, porque é a minha posição. Teoricamente, se você for pensar, se eu não fosse bem na lateral esquerda poderia falar que não estava na minha posição. Agora, não. Estou na minha, substituindo um jogador que era um dos capitães da equipe, e com certeza isso é muito mais difícil", disse o jogador.

Após a venda de Gil para o futebol asiático, o Corinthians começou a busca por um novo "xerife", inclusive alguns jornais da Argentina afirmam que o clube estaria negociando com Victor Cuesta - zagueiro, de 27 anos, que está no Independiente (ARG). Yago comparou o seu estilo de jogo com o de Gil, e espera se firmar no time titular, mesmo admitindo que o ex-companheiro é "insubstituível".

"Eu creio que somos parecidos na serenidade, não somos de explodir dentro de campo, somos mais tranquilos. Ele era maior, mais forte, tem umas características diferentes. Ele era mais de jogar sério e eu dificilmente gosto de dar um bicão para frente. É um estilo diferente, mas ao mesmo tempo sem ter muita diferença (risos). O Gil é um cara insubstituível. Pode ser que eu consiga me firmar na equipe, só que dificilmente vou ser um novo Gil ou coisa assim, não com as mesmas características que ele tem", afirmou o zagueiro revelado nas categorias de base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes