Cinco anos após derrota para o Tolima, Timão coleciona títulos, conquistas e guinada histórica

Cinco anos após derrota para o Tolima, Timão coleciona títulos, conquistas e guinada histórica

Por Meu Timão

Depois de perder na fase preliminar em 2011, Corinthians venceu a Libertadores de forma invicta em 2012

Depois de perder na fase preliminar em 2011, Corinthians venceu a Libertadores de forma invicta em 2012

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Há exatos cinco anos o Corinthians vivia um dos piores momentos de sua história: a eliminação na pré-Libertadores para o Tolima. A partir daquele momento, muitas coisas mudaram e, após a frustração com a queda precoce, o Timão deu uma das maiores lições de superação ao conquistar o Campeonato Brasileiro de 2011 e, enfim, realizar o sonho de conquistar a América no ano seguinte.

Depois de empatar por 0 a 0 no Pacaembu, o time do Parque São Jorge voltou a campo no dia 2 de fevereiro de 2011, em Ibagué, na Colômbia, em busca da sua classificação para a fase de grupos da competição continental. Santoya, no entanto, pôs fim ao sonho corinthiano ao anotar dois gols e garantir a vitória de sua equipe, instaurando de vez a crise no time brasileiro.

“O sonho virou pesadelo”, noticiavam os jornais. Ronaldo anunciou sua aposentadoria, enquanto Roberto Carlos acertou sua transferência. O time de Tite era alvo de protestos e até o próprio treinador sofria ameaças de deixar o cargo diante da pressão da torcida.
Porém Tite continuou. Anos depois, o comandante alvinegro ainda cita o revés do dia 2 de fevereiro como um de seus maiores aprendizados no Corinthians, o que fica evidente com os resultados conquistados a partir daquela data.

Depois do vexame, o time ficou com o vice-campeonato paulista de 2011 e teve um começo surpreendente no Campeonato Brasileiro, com oito vitórias e dois empates nos primeiros dez jogos – parte da campanha que fez a equipe conquistar seu quinto título nacional.

O título garantia o Corinthians já na fase de grupos da Libertadores, sem a necessidade de disputar a fase prévia, na qual não teve sucesso no ano anterior. Na competição, no entanto, o Alvinegro mostrou ter aprendido com os erros e levantou o troféu do torneio pela primeira vez, de forma invicta, realizando um sonho e espantando os fantasmas do passado. Para deixar 2012 marcado de vez na história, o então campeão da América fechou o ano com chave de ouro ao superar o Chelsea e conquistar o título do Mundial de Clubes.

Em 2013, o atual campeão do mundo manteve a sequência de bons resultados e ampliou a sequência de títulos ao conquistar o Campeonato Paulistas e, posteriormente, a Recopa Sul-americano ao bater o São Paulo nos dois jogos disputados. O sucesso, porém, não foi mantido na Libertadores, na qual o Corinthians acabou eliminado nas oitavas de final. Na ocasião, o time perdeu para o Boca Junior no primeiro jogo, na Argentina, e apenas empatou por 1 a 1 no Pacaembu, em um jogo que foi marcado pela má atuação da arbitragem que acabou prejudicando o clube paulista.

Apesar dos dois títulos, a equipe não conseguiu manter o bom desempenho no Campeonato Brasileiro, sofrendo com desfalques, sequências sem vitórias e um grande número de empates, fatores que fizeram com que o grupo terminasse a competição na décima colocação e não renovasse o contrato com Tite.

Após um semestre aquém do esperado e bem diferente em relação aos últimos vividos, o time do Parque São Jorge passou por uma reformulação em 2014. Sob o comando do já conhecido Mano Menezes, que já havia comandado um projeto de reestruturação em 2008, a equipe começou o ano com dificuldades, não conseguindo nem ao menos se classificar para as fases finais do estadual.

A fase de altos e baixos continuou durante todo o ano, com vitórias conquistadas em jogos difíceis e derrotas em jogos considerados fáceis no Campeonato Brasileiro. Nem mesmo um dos momentos mais importantes do ano foi tranquilo para o torcedor: na estreia de seu tão sonhado estádio, o time tropeçou e perdeu para o Figueirense por 1 a 0.

Nas quartas de final, o time novamente não correspondeu às expectativas. Depois de vencer o primeiro jogo pro 2 a 0 e Guerrero abrir o placar no segundo, o Corinthians ficou próximo da classificação, mas viu o Atlético-MG surpreender e vencer de virada, por 4 a 1, garantindo a classificação e sacramentando mais uma eliminação frustante dos corinthianos.

No Brasileiro, o Corinthians melhorou no segundo semestre e quase terminou o torneio na terceira posição, porém o Internacional retomou a colocação na última partida e fez com que o time paulista novamente tivesse que disputar a Pré-Libertadores em 2014.

Mesmo conseguindo levar o grupo ao torneio continental, Mano Menezes não permanece para 2015. Para o seu lugar é escolhido Tite, que mais uma vez tem a tarefa de substituir Mano e dar continuidade ao seu trabalho. Mais uma vez, a substituição surte efeito.

Começando um ano com muitas incertezas, o Timão mostrou ter deixado de vez para trás o fantasma do Tolima ao passar pela Pré-Libertadores ao vencer o colombiano Once Caldas. Na fase de grupos, mostrou um bom futebol e garantiu sua classificação de forma antecipada ao vencer os quatro primeiros jogos do considerado "grupo da morte".

No entanto, o time sofreu duas eliminações importantes a partir de abril. No Paulista, caiu para o Palmeiras na semifinal ao perder nos pênaltis. Já na Libertadores não conseguiu confirmar o favoritismo e perdeu para o Guaraní, do Paraguai.

A situação parecia ficar pior com a saída de Paolo Guerrero, que foi ao Flamengo após o time paulista não conseguir renovar seu contrato. Mesmo sem o atacante, Tite acertou a equipe e em julho voltou ao G4, de onde não saiu mais. Com Jadson e Renato Augusto jogando bem e Vagner Love aparecendo como uma boa opção para o ataque no segundo semestre, o Corinthians se mostrou arrasador no Brasileiro, abriu grande vantagem na ponta e, já com o título garantido, coroou a entrega da taça com uma goelada histórica por 6 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes