Diretor explica cuidado especial com atletas da base

Diretor explica cuidado especial com atletas da base

Por Meu Timão

Eduardo Ferreira relata tratamento especial com os garotos da base

Eduardo Ferreira relata tratamento especial com os garotos da base

Foto: Agência Corinthians

Apesar de vice-campeão da Copa São Paulo, o Corinthians promoveu apenas quatro jogadores da base ao time principal. A decisão, segundo o diretor adjunto de futebol no clube, Edu Ferreira é parte do processo de formação de atletas no clube. Para ele, o clube deve ter um cuidado especial na hora de promover as promessas no time principal - e em especial, sempre levar em consideração a pressão da torcida e da imprensa sobre o jovem.

“O jogador da base, ele se destaca na base. Lá é uma outra competição, são meninos, o pessoal é jovem, é um outro tipo de atribuição, de pressão, etc... Quando eles sobem para o profissional, você tem que tomar cuidado para não queimar esse atleta." disse Edu ao programa Seleção SporTV.

O dirigente sugeriu também que a comissão observa não somente os aspectos técnicos mas a reação do jogador à pressão. Para ele, atuar no time principal do Corinthians sujeita o atleta à um desafio que pode ser difícil quando se é muito jovem: a personalidade do jogador vai sendo construída a partir dessas experiências.

Ale'm disso, Edu destacou a importância dos treinamentos com integrados entre jogadores profissionais e jogadores da base. E, claro, citou a prática dos empréstimos para equipes menores - que aumentam as possibilidades para o atleta entrar em campo.

"A gente vem fazendo treinamentos constantes, semanalmente sobe um monte de jogador para treinar com a gente, compondo um grupo que sobe e desce. Isso é a parte da base com o profissional - a integração, como chamamos lá dentro - para ir aperfeiçoando o jogador para que ele conheça os mecanismos do time de cima. Infelizmente, o Campeonato Paulista se limitou a 28 vagas - 25 na linha e três goleiros. Então, portanto, não deu pra inscrever, tivemos apenas o Maycon, que é o segundo volante e foi um dos destaques da Copa São Paulo. Os outros, alguns vão ficar lá, outros vão ser emprestados. Pra que emprestar? Porque é importante para emprestar para uma equipe A, B ou C do Paulista, para ele ter rodagem, para ganhar mais experiência e a gente estar acompanhando ele jogar e não só treinar", completou o dirigente.

Do time que disputou a Copa São Paulo, apenas o lateral-direito Léo Príncipe foi emprestado até o momento - para o Oeste de Itápolis. Além de outros mais experientes da base, como Léo Arthur (Mogi Mirim), Rafael Castro (Chapecoense), Marciel (Cruzeiro) e Giovanni (Tigres do Brasil).

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes