Corinthians completa 33 anos da maior goleada da história do Brasileirão

Corinthians completa 33 anos da maior goleada da história do Brasileirão

Por Meu Timão

Equipe do Timão que conquistou maior goleada no jogo de ida, em Teresina

Equipe do Timão que conquistou maior goleada no jogo de ida, em Teresina

Foto: Arquivo

Nesta terça-feira, a maior goleada da história do Campeonato Brasileiro completa 33 anos. E o detentor da marca é o Corinthians, que em 9 de fevereiro de 1983 aplicou 10 a 1 no modesto Tiradentes, do Piauí.

Liderado pelo time que instaurou a Democracia Corinthiana, o placar elástico coroava a história de um time que tratava a bola com respeito. Essa mesma equipe, liderada por Sócrates e Casagrande, havia conquistado dois estaduais em sequência - 1982 e 1983.

A partida aconteceu no estádio do Canindé, em São Paulo e era o jogo do returno da primeira fase da competição. O Timão da Democracia havia perdido para a equipe da Polícia Militar Piauense - o primeiro jogo em Teresina terminou 2 a 1 para os mandantes.

Nas arquibancadas, 18 mil corinthianos presentes naquela noite de quarta assistiram à um espectáculo orquestrado por Mario Travaglini, o treinador Corinthians. Com Solito; Alfinete, Mauro, Daniel Gonzales e Wladimir; Paulinho, Sócrates e Zenon (Eduardo); Biro-Biro, Ataliba (Vidotti) e Paulo Egídio, o Timão foi impiedoso.

Embora parte da equipe, Casagrande só participou da partida de ida contra o Tiradentes. Naquela época, com problemas extracampo o jovem artilheiro corinthiano foi vetado pelo treinador.

Curiosamente, a vitória corinthiana foi de virada - após pênalti a favor do Tiradentes. O empate, só veio aos 24 minutos, com gol de Sócrates. E foi deste instante para frente que o Corinthians dançou em campo: antes do fim da primeira etapa o placar chegou a 5 a 1.

Na segunda etapa ainda vieram outros cinco gols alvinegros com Ataliba, Paulo Egídio, Vidotti, Sócrates (era o quarto gol dele na noite) e Wladimir - este último, um golaço de bicicleta que sacramentou o placar histórico.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes