Estreia do Corinthians na Libertadores de 2012 completa quatro anos

Estreia do Corinthians na Libertadores de 2012 completa quatro anos

Por Meu Timão

2.1 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

Ralf marcou o gol que deu início a jornada corinthiana no torneio

Ralf marcou o gol que deu início a jornada corinthiana no torneio

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Há quatro anos o Timão conseguia um empate heroico contra o Deportivo Táchira, da Venezuela. O jogo aconteceu no estádio Pueblo Nuevo, Sán Cristóbal. A partida marcava o início da nova tentativa do Corinthians em tentar conquistar a Libertadores.

Tite levou a campo o mesmo time que havia ganhado o Campeonato Brasileiro no ano anterior. A escalação tinha: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Cástan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique, Emerson Sheik e Liedson. Entraram no decorrer da partida Alex, Élton e Willian.

Os adversários entraram em campo com: Rivas; Chacón, Angel, Rouga e Clavijo; Guerrero, Villafraz, Casanova, Garcia e Chourio; Sérgio Herrera. Eram comandados pelo técnico Jaime de la Pava, que mexeu três vezes no time durante a partida - Martorell, Arocha e Zapata entraram em campo.

A estreia do time na competição não foi fácil, os adversários fizeram o gol ainda aos 22 minutos do primeiro tempo de jogo, com Sérgio Herrera, após o zagueiro Chicão chutar a bola em cima do atacante - e a pelota tomar rumo em direção ao gol defendido por Júlio César.

O Timão assustou duas vezes antes do intervalo, a primeira com uma cabeçada de Danilo que pegou no travessão do arqueiro Rivas. A segunda aconteceu com o volante Paulinho, que quase fez um belo gol, após tabelar com Alessandro, mas o goleiro adversário fez grande defesa.

Na segunda etapa, o time venezuelano começou assustando, Casanova recebeu livre nas costas de Fábio Santos, invadiu a área e passou para Chourio, no primeiro lance o goleiro Júlio César fez grande defesa, mas no rebote o meia acabou marcando - para a sorte do alvinegro, o auxiliar marcou impedimento no primeiro lance.

O jogo seguiu truncado no meio de campo, mas coube ao zagueiro Leandro Cástan ir roubar a bola no campo de ataque e fazer boa triangulação com Élton e Paulinho, o defensor saiu na cara do goleiro, que conseguiu fazer bela defesa.

Aos 48 minutos do segundo tempo veio a felicidade na Fiel Torcida. O Corinthians recebeu falta na parte lateral do campo de ataque, e o meia Alex foi para a cobrança. O jogador jogou a bola na marca do pênalti, e o volante Ralf subiu mais que todos os adversários e cabeceou forte na bola para empatar o jogo.

O empate garantiu a invencibilidade do Corinthians na competição. Depois da estreia, o time alvinegro ainda jogou mais 13 partidas na competição, empatou cinco, e ganhou oito partidas. O torneio só foi acabar em julho, com o inédito título alvinegro após vitória sobre o Boca Juniors na final decidida no Pacaembu.

Veja Mais:

  • Jogadores comemoraram o gol de Vital; o camisa 22 foi discreto, em respeito ao ex-clube

    Vital cumpre lei do ex, Corinthians vence Vasco e respira no Brasileirão

    ver detalhes
  • Gol de Mateus Vital garantiu vitória do Corinthians sobre o Vasco

    Rivais diretos perdem, e Corinthians começa 35ª rodada com pé direito; veja classificação

    ver detalhes
  • Roger foi criticado pela torcida após passar em branco no jogo deste sábado

    Torcida elege Vital craque de vitória do Corinthians, mas não perdoa dupla; veja as notas

    ver detalhes
  • Jair Ventura, Alessandro Nunes (gerente de futebol) e Duilio Monteiro Alves (diretor de futebol)

    Diretoria do Corinthians sobre Jair Ventura em 2019: 'Não temos intenção nenhuma de mudar'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes