Fagner admite responsabilidade maior após saída de campeões e dá conselho a jovens da base

Fagner admite responsabilidade maior após saída de campeões e dá conselho a jovens da base

Por Mayara Munhoz e Vinícius Souza

Um dos pilares do Corinthians em 2016, Fagner falou com exclusividade ao Meu Timão

Um dos pilares do Corinthians em 2016, Fagner falou com exclusividade ao Meu Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Remanescente do time hexacampeão brasileiro, Fagner tem mostrado ao torcedor corinthiano que será fundamental dentro e fora de campo ao longo da temporada de 2016. Titular incontestável do Corinthians, o lateral-direito foi eleito o melhor jogador do mês de janeiro pelos internautas do Meu Timão. Em entrevista exclusiva, o camisa 23 comentou a escolha da Fiel e ressaltou o trabalho dos companheiros.

“É sempre uma grande satisfação ter o reconhecimento da torcida. É fruto do trabalho no dia a dia, do empenho e também ajuda de todos no clube. Ninguém consegue um destaque individual se não tiver o apoio dos demais. Fico feliz em saber disso e espero receber esse carinho durante toda a temporada”, contou Fagner ao Meu Timão.

Formado nas categorias de base, Fagner fez sua estreia pelo profissional do Corinthians aos 17 anos. Tido como principal revelação do Parque São Jorge em 2006, o jogador não recebeu oportunidades para mostrar seu futebol e foi negociado com o PSV Eindhoven (HOL). Ainda prematuro, defendeu o Vasco e o Wolfsburg (ALE) antes de retornar ao Timão, em 2014.

Hoje, aos 26 anos, o lateral tem a real noção do que representa para o elenco e, sobretudo, para os jovens da base. “Não vejo como mais líder, mas sim com uma responsabilidade maior. É natural para alguém que cresceu no clube e que está há um bom tempo aqui. É algo que acontece naturalmente e vou procurar sempre ajudar os novos e os garotos que estão subindo”, afirmou o atleta, que tratou de passar um conselho a atletas como Matheus Pereira, Maycon, Claudinho e Gabriel Vasconcelos, recém-promovidos em definitivo ao time principal.

“O conselho é sempre de trabalhar e aproveitar as oportunidades. Apesar de jovens, eles precisam ter a consciência de que já são atletas profissionais e que uma oportunidade em um clube como o Corinthians tem de ser agarrada com toda dedicação. Procuro conversar, dar algumas orientações, e isso é importante também na formação deles”.

Atualmente, Fagner soma 116 jogos e quatro gols pelo Timão. Na temporada passada, o lateral foi imprescindível para a conquista do Campeonato Brasileiro, tendo disputado 71 partidas. Experiente, ele sabe que a saída dos nove campeões – sendo seis titulares – o faz ter maior compromisso na rotina do clube e na relação com a torcida corinthiana.

“A responsabilidade aumenta, mas ela também precisa ser assumida pelos que estão chegando e pelos outros que ficaram. Temos um elenco experiente, que está sendo reformulado, mas que conta com jogadores que podem assumir esse papel. Por eu ser do clube, estar há muito tempo no Corinthians, é natural que eu tenha essa responsabilidade também”, finalizou.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes