Alheio a pressões, Mano diz que vai escalar time misto sempre que necessário

Alheio a pressões, Mano diz que vai escalar time misto sempre que necessário

Por Meu Timão

Mano Menezes, diz que vai escalar time misto da equipe quando necessário

Mano Menezes, diz que vai escalar time misto da equipe quando necessário

Foto: Gazeta Press

Campeão da Série B em 2008 e do Paulistão e da Copa do Brasil no ano passado, o técnico do Corinthians, Mano Menezes, tem plena consciência do tamanho do desafio que tem pela frente na temporada 2010 – brigar pelo título inédito da Copa Libertadores da América no ano do centenário do time alvinegro.

Para tanto, o comandante corintiano assegura que vai escalar os reservas da equipe sempre que achar necessário – sobretudo neste primeiro semestre, quando o Corinthians terá de disputar simultaneamente o campeonato estadual e a competição continental.

“Vou usar todo o elenco, sem dúvida alguma”, afirmou Mano em entrevista exclusiva à

ESPN Brasil

nesta sexta-feira, em Itu (SP), local da pré-temporada do Corinthians. “O elenco é numeroso justamente por isso. Sempre que for necessário, aproveitaremos todos os jogadores à disposição.”

A garantia do treinador funciona como contraponto ao que aconteceu com um dos maiores rivais do Corinthians, o São Paulo, na última temporada. Em 2009, a equipe do Morumbi também contratou vários jogadores no início do ano, mas o técnico Muricy Ramalho cedeu às pressões e escalou o time completo na reta final do Campeonato Paulista, mesmo com jogos intercalados com as partidas da Libertadores. Resultado: o São Paulo foi eliminado dos dois torneios, e Muricy perdeu o emprego após a queda diante do Cruzeiro, nas quartas de final.

Em relação ao esquema tático adotado para esta temporada, Mano Menezes sinalizou a tendência de utilizar um homem de frente para fazer dupla com Ronaldo e mais um meio-campista encarregado de armar as jogadas – ao contrário do trio ofensivo formado por Dentinho, Jorge Henrique e o Fenômeno em 2009. “A maioria dos times da Libertadores jogam com quatro homens na defesa. A tendência é ter um cara na frente, junto com o Ronaldo, e mais um meia de ligação”, disse o treinador.

Desta forma, Dentinho e Jorge Henrique devem brigar por uma vaga no ataque ao lado de Ronaldo – e um dos dois ficará no banco de reservas. No meio-de-campo, uma vaga se abrirá para nomes como Danilo ou Tcheco, que fazem parte do pacote de contratações para 2010.

Mano Menezes não citou, com ênfase, nenhuma equipe como a principal concorrente do Corinthians na disputa pelo título da Libertadores. O técnico alvinegro citou o atual campeão Estudiantes e o vice-campeão Cruzeiro como fortes candidatos, mas não definiu um “rival a ser batido”. “Às vezes aparece algum time que pode surpreender, talvez uma equipe colombiana, como já aconteceu recentemente”, destacou. Em 2004, o Once Caldas eliminou o São Paulo na semifinal e derrotou o Boca Juniors na decisão, ficando com o inédito título sul-americano.



Ronaldo melhor em 2010

O técnico do Corinthians também ressaltou a melhor condição física do atacante Ronaldo neste início de pré-temporada, em relação ao que apresentou no ano passado. “É uma situação diferente. O Ronaldo se apresentou muito melhor agora”, garantiu. “Ele deve chegar ao nível ideal mais rápido do que chegou no ano passado.” Para ele, a equipe também deve atingir o estágio esperado um mês após a estreia no Paulistão, neste domingo, contra o Monte Azul – ou seja, no fim de fevereiro.

Questionado sobre possíveis regalias ao Fenômeno – como acontece com Adriano, do Flamengo, conforme admitiu o próprio vice-presidente de futebol do clube carioca, Marcos Braz –, Mano negou qualquer privilégio ao atacante. “Não, o Ronaldo não tem privilégio. Mas ele é um jogador diferenciado, que tem uma série de compromissos comerciais com alguns dos parceiros do Corinthians, o que traz certa tranquilidade para todos nós”, admitiu.

Em relação a outro pentacampeão mundial de 2002 pela seleção brasileira, o lateral esquerdo Roberto Carlos, Mano Menezes apontou as principais diferenças entre ele André Santos, atualmente no Fenerbahce, o antigo dono da posição na equipe paulista. “Com o Roberto, a equipe ganha defensivamente. Ele não desce tanto para o jogo, vai mais ‘na boa’. Por isso mesmo, nossos meias pelo lado esquerdo podem fazer mais esse papel ofensivo”, avalia. “O Roberto compõe mais o setor.”

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes