Médico do Corinthians explica lesão de Elias e nega falha em avaliação clínica

Após o treinamento do elenco, o médico do Timão, Ivan Grava, o técnico Tite e o preparador físico Fábio Mahseredjian foram à sala de imprensa do CT Joaquim Grava para explicar a lesão de Elias.
Ivan Grava (ao centro) afirmou que condução da lesão de Elias foi realizada de maneira correta

Ivan Grava (ao centro) afirmou que condução da lesão de Elias foi realizada de maneira correta

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Prestes a enfrentar o São Bento, o Corinthians teve uma terça-feira agitada em seus bastidores. Após o treinamento do elenco, o médico do Timão, Ivan Grava, o técnico Tite e o preparador físico Fábio Mahseredjian foram à sala de imprensa do CT Joaquim Grava para explicar a lesão do volante Elias.

De acordo com alguns veículos da imprensa, o camisa 7 teria se irritado com a demora do departamento médico em constatar sua fissura na fíbula, que o deixará afastado dos gramados por, no mínimo, quatro semanas. Responsável pela condução do caso, Ivan Grava negou que tenha falhado na avaliação.

“No jogo contra o Audax, ele teve um trauma na perna e aparentemente parecia superficial. Ele veio com melhora clínica significativa todos esses dias. Ele respondeu bem aos testes antes do jogo contra o Cobresal, e o colocamos no jogo. Depois do jogo, ele teve uma dor maior na perna e foi reavaliado”, afirmou.

“A fissura apareceu nos exames. Se fizermos raio-x em todo jogador que tem dores durante o jogo, faríamos no time inteiro. Foi tratado como uma erisipela (infecção na pele que pode causar feridas). Quando ele voltou a ter uma dor forte, fizemos a ressonância magnética e a fissura foi detectada, foi relativamente pequena”, acrescentou.

A lesão de Elias teve origem na partida contra o Audax, no último dia 04, pelo Paulistão. Na ocasião, médicos do Corinthians diagnosticaram as dores do jogador como oriundas de uma simples pancada, dispensando a realização de um exame aprofundado. Questionado sobre o assunto, Grava foi direto.

“Eu não mudaria minha conduta, não. Todos os jogadores têm traumas, não dá para pedir raio-x a todos. Fazemos clinicamente. Assim tentamos contornar a erisipela. Sempre vamos pela queixa e pelo problema física. A erisipela acabou ‘escondendo’ outro problema”, lamentou.

A tendência é de que Elias não esteja à disposição para os compromissos do Corinthians pela primeira fase da Libertadores. Segundo o médico, o volante, já imobilizado, passará por nova avaliação em duas semanas. “Teremos reavaliações a cada 15 dias. O prazo é de quatro semanas de imobilização. Depois disso vai a campo, faz outros treinamentos, aí vemos na hora”, finalizou.

Médico do Corinthians explica lesão de Elias e nega falha em avaliação clínica Médico do Corinthians explica lesão de Elias e nega falha em avaliação clínica 58
2016-02-24T11:01:49-03:00

Veja Mais:

  • Sassá, de 22 anos, vem se destacando pelo Botafogo

    Corinthians tem interesse em contratar artilheiros do Botafogo e do CRB

    ver detalhes
  • Há dez jogos como titular absoluto, Rodriguinho está fora do duelo contra o Botafogo

    Intocável no Corinthians, meia fica de fora pela primeira vez em dez jogos

    ver detalhes
  • Corinthians e Cruzeiro se enfrentam nesta quarta, em Itaquera

    Globo deixa rival de lado e exibe Corinthians e Cruzeiro para sete estados do Brasil

    ver detalhes
  • Rodrigo treinou normalmente na manhã desta segunda-feira

    Recuperado de lesão, joia da base treina pela primeira vez no CT

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes