Jogador rival enaltece trabalho de Tite às vésperas de clássico e usa 6 a 1 como 'alerta'

10 mil visualizações 56 comentários

Por Meu Timão

Para Lucas Lima (à esquerda), Santos terá dificuldades em furar boa defesa do Timão

Para Lucas Lima (à esquerda), Santos terá dificuldades em furar boa defesa do Timão

Divulgação

A partir de quinta-feira, o Corinthians voltará suas atenções para a disputa do Campeonato Paulista. Na liderança do Grupo D, a equipe corinthiana descerá a serra para enfrentar o Santos, no próximo domingo, na Vila Belmiro. Se o clássico ainda não movimenta a rotina do Timão, o rival praiano não pode dizer o mesmo.

Em entrevista coletiva nesta terça, no CT Rei Pelé, o meia Lucas Lima analisou os pontos fortes do Corinthians e rendeu elogios ao trabalho desempenhado pelo técnico Tite, apontado como principal nome da campanha pelo hexacampeonato brasileiro em 2015. “A equipe do Tite é muito boa taticamente, não joga bem várias vezes, mas acha um gol e ganha jogos. Não podemos dar bobeira. Concentração nos 90 minutos e fazer o nosso jogo na Vila Belmiro”, disse o jogador.

Para o camisa 20, os donos da casa terão trabalho para furar o sistema defensivo do Timão, equipe que menos sofreu gols (apenas quatro) neste início de campeonato, ao lado do São Paulo. “Eles (Corinthians) são muito obedientes taticamente, linha adiantada, quase perfeita. Tomam poucos gols, sabemos que teremos trabalho para infiltrar e furar o bloqueio”, acrescentou o apoiador.

Depois de vencer o Oeste por 1 a 0 na última rodada, o Corinthians volta a campo nesta quarta, diante do Independiente Santa Fe (COL), na Arena, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América. Uma semana depois, a formação alvinegra visita o Cerro Porteño (PAR), no Defensores del Chaco, novamente pelo torneio sul-americano. Questionado sobre um possível rodízio de Tite no clássico, Lucas Lima fez um alerta.

“Tite ainda está definindo (os titulares). Ele troca constantemente, e temos o exemplo do clássico contra o São Paulo (6 a 1). Temos de focar no nosso trabalho”, ressaltou o armador, recordando a goleada corinthiana no Majestoso em novembro da temporada passada – na ocasião, um esquadrão formado por reservas aplicou o maior placar do confronto entre Corinthians e São Paulo.

Veja Mais:

  • Gustavo Silva no duelo com o RB Bragantino, pelo Brasileirão, na Neo Química Arena

    Corinthians joga mal, perde para o Red Bull Bragantino e não consegue colar no G6 do Brasileirão

    ver detalhes
  • Cazares foi eleito o melhor em campo pela Fiel

    Meia é eleito o melhor do Corinthians em campo em noite de notas baixas; dupla de atacantes é a pior

    ver detalhes
  • Mancini é bastante contestado pela Fiel após derrota em Itaquera

    Torcida do Corinthians critica Mancini e se irrita com atuação coletiva do time; veja repercussão

    ver detalhes
  • Mancini no jogo contra o Red Bull Bragantino, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão

    Mancini explica escalação, ideias nas substituições e cobra Corinthians: 'Faltou muita coisa'

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu posição no Campeonato Brasileiro após mais uma derrota

    Corinthians desperdiça chance de colar no G6 e perde posição no Brasileiro; veja classificação

    ver detalhes
  • Velocidade de Mosquito foi muito mal explorada por um Corinthians totalmente mapeado

    Análise: derrota mostra que o Corinthians não pode se dar ao luxo de fazer o que o adversário quer

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: