Torcida do Santos se junta a corinthianos e leva faixas de protesto ao clássico

Torcida do Santos se junta a corinthianos e leva faixas de protesto ao clássico

Por Meu Timão

Faixas de protesto que começaram a ser exibidas na Arena vêm sendo expostas em diversos estádios pelo Brasil

Faixas de protesto que começaram a ser exibidas na Arena vêm sendo expostas em diversos estádios pelo Brasil

Foto: Meu Timão

Apesar da rivalidade, os torcedores de Corinthians e Santos que foram à Vila Belmiro assistir ao clássico neste domingo se unirem por um interesse em comum: protestos a diversas entidades ligadas ao futebol.

Assim como já vem sendo pelos corinthianos desde o início da temporada, santistas levaram ao seu estádio faixas protestando contra o preço dos ingressos e criticando a Rede Globo. "Ingresso caro, arquibancada vazia" e "O monopólio acabou", diziam as mensagens, esta última fazendo referência ao acordo fechado entre Santos e Esporte Interativo para a transmissão de seus jogos do Campeonato Brasileiro a partir de 2019.

As manifestações que tiveram início com as torcidas do Corinthians vêm ganhando mais força em todo o Brasil. Além da torcida de outros clubes, que também vêm se manifestado a favor, seja nas arquibancadas ou nas redes sociais, o Bom Senso F.C, principal movimento que luta por melhorias no futebol, também já mostrou apoio aos corinthianos.

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes