Em nota oficial, Gaviões da Fiel repudia ação da PM após jogo contra o Linense

Em nota oficial, Gaviões da Fiel repudia ação da PM após jogo contra o Linense

Por Meu Timão

Maior torcida organizada do Timão novamente criticou ação da PM após jogo contra o Linense

Maior torcida organizada do Timão novamente criticou ação da PM após jogo contra o Linense

Foto: Divulgação - Gaviões da Fiel

Depois de a Polícia Militar novamente entrar em confronto com torcedores na Arena Corinthians, a Gaviões da Fiel, maior torcida do clube, emitiu uma nota oficial na tarde deste domingo sobre o ocorrido no estádio.

No comunicado, a maior organizada do Timão criticou a “ação desproporcional” da PM na “tentativa de uma censura opressiva” e reafirmou que continuará com o compromisso de reivindicar a melhora do futebol.

Segundo a torcida, a diretoria do Corinthians se comprometeu a cobrar explicações pelas atitudes da polícia vistas na Arena após a goleada por 4 a 0 sobre o Linense, pelo Campeonato Paulista. Ainda no sábado, o ex-presidente Andrés Sanchez já havia comentado que iria atrás de respostas sobre a “inaceitável atuação da PM”.

A torcida corinthiana que compareceu ao jogo relatou o abuso da polícia, que jogou bombas em direção aos torcedores na saída do estádio. Os acontecimentos, infelizmente, não são novidade, já que na última quarta-feira, na vitória sobre o Cerro Porteño, pela Libertadores, também houve episódios de confusão entre policiais e corinthianos.

Por fim, os Gaviões pediram que os torcedores tenham cuidado, porém que mantenham o apoio, “pois a luta está só começando”.

Confira a nota oficial da Gaviões da Fiel:

Ontem, após o término da partida entre Corinthians e Linense, em Itaquera, novamente fomos alvos de uma ação desproporcional e incabível por parte da Policia Militar do Estado de São Paulo.

Em um intervalo de três dias, diversos vídeos e relatos de torcedores no geral, escancararam ações violentas por parte da PM nas partidas do Corinthians, sem que houvesse qualquer motivo minimamente plausível para sustentar alguma justificativa por parte do comando.

Os Gaviões da Fiel vem a público lamentar que em tempos de democracia, o motivo mais aparente para se suspeitar das ações policiais, seja justamente a tentativa de uma censura opressiva.

Reforçamos nossa persistência e continuidade com as lutas que consideramos de suma importância para o futebol brasileiro, e nos compromissamos com todos os torcedores, a nos mantermos contestando e cobrando todo e qualquer órgão, empresa ou mandatário que queira se apropriar de uma cultura que é do povo.

Já entramos em contato com a diretoria do Corinthians e eles se compromissaram a cobrar explicações por parte do comando da Policia Militar, além de prestar os devidos esclarecimentos à sua própria torcida.

Levando em consideração que a Policia Militar é PAGA pelo Sport Club Corinthians Paulista para prestar um serviço de segurança privada (mesmo sendo um órgão de segurança pública), consideramos uma falta de respeito ainda maior o tratamento com que os contratados estão tendo com a torcida de seus contratantes.

A todos os torcedores, organizados ou não, pedimos atenção, cuidado e apoio, pois nossa luta está só começando. E essa luta, é de todos nós!

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes