Em vídeo, vice corinthiano explica motivo de prisão

Em vídeo, vice corinthiano explica motivo de prisão

Por Meu Timão

O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, conhecido como André Negão, teve um vídeo divulgado nas redes sociais na noite desta terça-feira no qual explica a condução coercitiva à sede da Polícia Federal. O cartola foi preso pela manhã, quando agentes da PF foram até sua casa devido à 26ª fase da Operação Lava Jato e encontraram duas pistolas 380.

Por conta da posse ilegal das armas, o dirigente foi levado para prestar depoimento. “Eu tinha duas armas antigas que venceram o registro e eu não renovei, por isso fiquei esse tempo todo. Até porque na Polícia Federal eles não estão acostumados a liberar ninguém só por causa da arma. Então tivemos que fazer um termo, tiveram que recorrer a tudo quanto foi departamento pra saber como funcionava (sic)”, disse Negão.

André Negão teve o nome citado em um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e empreiteiras. De acordo com a PF, o dirigente teria recebido R$ 500 mil em propina da Odebrecht, responsável pela construção da Arena Corinthians. No entanto, na data em que o pagamento teria sido realizado, Negão não ocupava quaisquer cargos no clube.

“Mas podem ficar tranquilos, nosso trabalho continua, não tem nada, nada a ver com nada a não ser o problema da arma, tá certo gente? Vamo à luta. Amanhã tamo aí já!”, terminou o dirigente, negando que a prisão tenha ocorrido por conta das investigações da Lava Jato. Por volta das 17h, Negão pagou fiança de R$ 5 mil e foi liberado pela PF.

Assista ao vídeo na íntegra

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Para presidente corinthiano, aporte da Crefisa no Palmeiras é 'ponto fora da curva'

    'Desleal', diz Roberto de Andrade sobre apoio da Crefisa ao arquirrival do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes