Emprestado, goleiro do Corinthians faz boa campanha no Carioca e fala em renovação

Emprestado, goleiro do Corinthians faz boa campanha no Carioca e fala em renovação

Por Meu Timão

Renan chegou ao Corinthians em 2011

Renan chegou ao Corinthians em 2011

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O Corinthians faz bonito não apenas no Campeonato Paulista e na Libertadores. No Campeonato Carioca, graças a uma parceria que sustenta desde o ano passado com o Tigres-RJ, o Timão também tem um representante de peso: o goleiro Renan, de 25 anos.

Após decepcionar em seus primeiros meses no Timão, em 2011, Renan acabou emprestado para diversos clubes. Revelação do Avaí nos anos de 2009 e 2010, ele chegou à Seleção e, hoje, se contém com bons números no Estadual do Rio: quatro jogos seguidos sem tomar gol.

"Eu considero um recomeço, devido a outros motivos não deslanchei. Cheguei a muitos times sem pré-temporada, sem alicerce. Hoje tive oportunidade de fazer uma preparação bem feita. Com essa retomada no Tigres-RJ que estou tendo, o objetivo é voltar às origens e alavancar a carreira", analisou o arqueiro, em entrevista à Espn.

Além do Tigres, Renan foi emprestado pelo Corinthians a outros seis clubes: Vitória, Estoril (POR), Guarani, Botafogo-SP, Bragantino e Caxias. Em determinados períodos, o goleiro ficou encostado realizando treinos no Flamengo-SP, em Guarulhos. A equipe rubro-negro tem parceria com o Timão.

"Teve ano em que o Corinthians não quis me emprestar e fiquei muito chateado. Sou funcionário e acato ordens, manda quem pode e obedece quem tem juízo. Se não tiver alicerce familiar é complicado. Eles sempre me ajudaram para que não fizesse besteira e não jogasse uma carreira que começou tão brilhante fora", contou o goleiro.

Renan chegou ao Corinthians em 2011 cercado de expectativas. Não demorou para ganhar oportunidade na equipe principal, mas acabou indo para o banco de reservas após acumular falhas. Na época, sob comando de Tite, os colegas de posição eram Júlio César e Danilo Fernandes, que hoje atuam no futebol pernambucano.

"Eu fui muito bem recebido. Os goleiros eram o Danilo Fernandes (Sport) e o Júlio César (Náutico). Cobrança sempre existe, mas não tive a sequência que poderia ter jogando. É destino do futebol, não posso culpar ninguém", afirmou.

Em alto na carreira talvez pela primeira vez em seis anos, Renan evita fazer projeções. Com pés no chão, ele dá sinais de que sonha em ter seu contrato renovado com o Corinthians. O atual vínculo vence no meio deste ano.

"Ainda não sei o que irá acontecer, vivo o momento. Claro que se for pra renovar com o Corinthians eu vou sem problemas. Caso isso não aconteça seguirei meu caminho", disse.

Veja Mais:

  • E o Jô? Tem ou não tem motivo para sorrir?

    Corinthians cutuca adversários e ironiza choradeira pelo calendário: 'Aqui não tem mimimi'

    ver detalhes
  • Meia Jadson pode voltar ao Corinthians no sábado; Pablo segue fora

    DM do Corinthians esvazia após 'semana light'; veja quem ainda se recupera

    ver detalhes
  • Balbuena segue como xerife do Corinthians

    Representante de Balbuena revela valor de oferta italiana recusada pelo Corinthians

    ver detalhes
  • Fiel Torcedor está cada vez mais perto de voltar a ser o maior do país

    Em uma semana, mais de mil novos sócios aproximam Corinthians de primeiro lugar no Torcedômetro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes