Cássio fala em 'erro' e risadas de companheiros em lance do segundo gol do Timão

Cássio fala em 'erro' e risadas de companheiros em lance do segundo gol do Timão

Por Meu Timão

Cássio foi honesto e revelou que segundo gol do Timão surgiu de modo surpreendente

Cássio foi honesto e revelou que segundo gol do Timão surgiu de modo surpreendente

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

O segundo gol da vitória do Corinthians por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, nesta quarta-feira, na Arena, surgiu de maneira um tanto inusitada: atento à partida, o goleiro Cássio viu Romero livre na ponta-direita e acertou belo lançamento para o camisa 11, que invadiu a área, arriscou o cruzamento e viu o goleiro adversário afastar a bola para a linha de fundo – na cobrança de escanteio, Giovanni Augusto colocou na área e Balbuena, livre de marcação, selou o triunfo alvinegro.

Entretanto, em entrevista após o confronto, Cássio revelou que o início da jogada começou de forma surpreendente. Isso porque o arqueiro não queria ligar o ataque alvinegro a Romero, mas sim a Giovanni Augusto. Sincero, o jogador revelou aos repórteres sua ideia inicial.

“A gente trabalha, mas tenho que ser honesto: queria mandar a bola pro outro lado (risos). Acabou saindo, mas quando fiz o lançamento o Matheus (Vidotto) e Walter estavam rindo no banco. Acabei errando, mas deu certo. Tem que ter sorte também. Mas a gente trabalha muito isso”, admitiu Cássio.

Os gols do Timão foram marcados por Ángel Romero e Fabián Balbuena. O placar poderia ser superior caso a equipe do Parque São Jorge não tivesse desperdiçado duas cobranças de pênalti – uma com Luciano, ainda no primeiro tempo, e outra com Romero, no período complementar.

Questionado sobre a imposição física dos atletas corinthianos, Cássio foi pragmático. “Acho que é o trabalho bem feito. Tem um preparador físico (Fábio Mahseredjian) que é de Seleção Brasileira. Acho que o trabalho do Tite também é importante. Esperamos ter esse preparo físico até o fim do ano”.

Apesar do bom momento, Cássio não foi chamado por Dunga para os jogos do Brasil contra Uruguai e Paraguai, ambos válidos pelas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018. “Quem não gosta (de ser convocado)? Se falar que não gostaria estaria mentindo. Tenho que respeitar as pessoas que estão lá. Vou trabalhar pra ser convocado e, se for, vou me doar ao máximo”, concluiu.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes