Corinthians e outros nove clubes exigem à CBF afastamento imediato de Paulo Schmitt do STJD

37 mil visualizações 104 comentários

Por Meu Timão

Schmitt já estava na mira da Justiça em 2014 por suposto esquema de venda ilegal de ingressos para a Copa

Schmitt já estava na mira da Justiça em 2014 por suposto esquema de venda ilegal de ingressos para a Copa

Divulgação/CBF

O cerco parece estar se fechando cada vez mais em torno de Paulo Schmitt, procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Após o vazamento de conversas ilegais entre o advogado e a alta cúpula da CBF, sugerindo parcialidade nas acusações da justiça do esporte nacional, dez dos principais clubes do futebol brasileiro pediram o afastamento de Schmitt do STJD.

Em carta assinada por Atlético-MG, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, Vasco, e endereçada ao presidente interino da CBF, Antonio Carlos Nunes de Lima (o Coronel Nunes), os clubes alegam ter ficado comprovado a parcialidade de Schmitt em suas decisões enquanto procurador-geral. Ademais, pedem para que haja alternância de poder, haja vista que o advogado está no cargo do STJD desde 2006.

"(...) É imprescindível que se adote, também na Procuradora-Geral da Justiça Desportiva do Futebol, o princípio que se aplica a todo e qualquer sistema integrante de um regime democrático: a alternância de poder", escreveram os clubes.

"Ademais, cumpre destacar que os episódios nos quais o Dr. Paulo Marcos Schmitt foi implicado, notadamente os que dizem respeito a utilização de ingressos para a Copa do Mundo 2014 no Brasil, bem como a influência de terceiros em decisões de competência da Justiça Desportiva do Futebol, lamentavelmente colocam em xeque sua imparcialidade e isenção devidas no exercício de sua função", completaram.

A conversa cuja reportagem da Espn teve acesso diz respeito à punição do Atlético-MG por conta de um protesto contra a CBF feito por sua torcida no estádio Independência em 2012. Na ocasião, torcedores fizeram um mosaico com as iniciais da CBF com as cores do Fluminense, além de faixas com os dizeres "o apito é tricolor carioca". A pedido da entidade máxima do futebol nacional, o clube de Minas Gerais acabou multado pelo STJD.

Essa, por sua vez, não a primeira vez que Schmitt é acusado de alguma prática ilegal. Em 2014, o procurador entrou na mira da Justiça por ter recebido ingressos gratuitamente da CBF para jogos da Copa do Mundo. As investigações apontavam um suposto sistema de venda irregular de tais bilhetes comandado pelo funcionário do STJD.

Vale lembrar que Schmitt se tornou uma espécie de perseguidor do Corinthians nas últimas edições do Brasileirão, aplicando multas e punições por motivos muitas vezes inexistentes. Tal perfil, junto à reportagem publicada nesta quarta pela Espn, sugerem que a CBF influenciava as penas sofridas pelo Timão no STJD.

Veja Mais:

  • Corinthians finalizou a preparação para o Dérbi

    Corinthians finaliza preparação para enfrentar o Palmeiras; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Willian deixa o Corinthians poucos dias antes de segunda passagem pelo clube completar um ano

    Willian explica saída do Corinthians, revela bastidores de despedida e deixa recado para a Fiel

    ver detalhes
  • Zé do Carmo em seu milésimo jogo na arquibancada

    Torcedor completa 1000 jogos no estádio e conta sobre as emoções que viveu com o Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians confirmou a saída de Willian nesta sexta-feira

    Corinthians confirma saída de Willian do clube; veja nota

    ver detalhes
  • Corinthians tem conversas para tentar contratação de Michael, hoje no Al-Hilal, da Arábia Saudita

    Corinthians tenta a contratação de Michael, ex-atacante do Flamengo; saiba mais

    ver detalhes
  • Filipe chegou a treinar diversas vezes no profissional do Corinthians, mas nunca teve a chance de jogar

    Corinthians e ex-goleiro do Sub-23 fazem acordo extrajudicial; veja os detalhes

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x