Melhor da partida, Elias agradece companheiros e equipe médica por recuperação

Melhor da partida, Elias agradece companheiros e equipe médica por recuperação

Por Meu Timão

Elias conversa com Fagner antes de a bola rolar no estádio El Campín, em Bogotá

Elias conversa com Fagner antes de a bola rolar no estádio El Campín, em Bogotá

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Autor do gol que garantiu o empate em 1 a 1 do Corinthians com o Independiente Santa Fe (COL), na noite desta quarta-feira, em Bogotá, Elias tratou de agradecer ao departamento médico do clube alvinegro. Isso porque o volante ficou afastado dos gramados por cerca de 50 dias devido a uma lesão na perna esquerda.

Em entrevista à beira do gramado, o meio-campista foi sincero. “Primeiramente agradecer a Deus, à família, aos amigos. Minha primeira lesão grave. Meus companheiros me ajudaram. Quero agradecer especialmente a parte médica, que cuidou de mim. Pude até voltar antes, eles trabalharam sério e também acreditei no trabalho”, disse Elias.

Líder do Grupo 8 com dez pontos, o Corinthians teve atuação irregular no primeiro tempo. Após o intervalo, o time do Parque São Jorge acertou a marcação e passou a dar poucos espaços ao Santa Fe, que precisava do triunfo dentro de seus domínios. Para Elias, o período complementar do Timão no El Campín foi superior ao apresentado na derrota para o Palmeiras, domingo passado, no Pacaembu.

“Domingo fizemos um jogo que não era o nosso. Entramos no jogo do Palmeiras. Mérito deles. Hoje no final fizemos nosso jogo de posse, de infiltração, por isso saímos daqui com um sabor muito bom”, ressaltou o camisa 7, que admitiu o sentimento ruim de ficar lesionado. “É o que a gente ama fazer e é ruim ficar fora. O pessoal vai concentrar, jogar fora e você fica torcendo...”.

Recém-recuperado de uma fissura na fíbula esquerda, Elias marcou o gol do empate na Colômbia após belo passe do meia Guilherme. Questionado sobra sua condição física, ele explicou que irá adquirir a forma ideal dentro de campo. “No último joguei 55 minutos, esse joguei um pouco mais e assim vai. Mas hoje acho que foi mais a altitude e a pressão que eles impuseram. Por isso, para não prejudicar a equipe, pedi para ele (Tite) me substituir”, acrescentou.

Apesar da atuação aquém do ideal, o volante foi eleito o melhor jogador da partida pela emissora detentora dos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América. Antes de ir para o vestiário, o corinthiano falou sobra sua “torcida” durante o período em que permaneceu fora de combate.

“Esse é o espírito. Independente se eu estou fora, o espírito é esse dentro do grupo, de um ajudar o outro. Infelizmente só jogam 11. Há uma competição leal e isso é importante”, destacou. “Isso daqui é um prêmio simbólico que eu dedico a todos os companheiros, à comissão técnica. Um é destaque, mas o mérito é da equipe toda”, concluiu.

Veja Mais:

  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Rodriguinho admitiu possível saída do Corinthians

    Rodriguinho cogita saída do Corinthians: 'Vamos sentar e conversar'

    ver detalhes
  • Léo Jabá, marcado por Balbuena a imagem acima, está à disposição de Oswaldo

    Léo Jabá tranquiliza Corinthians após susto e está à disposição para jogo contra Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians tem missão complicada por vaga na Libertadores

    Resultado da Copa do Brasil complica ainda mais situação do Corinthians rumo à Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes