Ex-Corinthians supera frio e até guerra civil para se destacar na Europa

Ex-Corinthians supera frio e até guerra civil para se destacar na Europa

Por Meu Timão

Paulinho está em alta no futebol ucraniano

Paulinho está em alta no futebol ucraniano

Foto: Divulgação

Praticamente não aproveitado pela equipe profissional do Corinthians, o atacante Paulinho, hoje com 23 anos, vem se destacando pela rápida adaptação no Zorya Luhansk, da Ucrânia. Vencendo inclusive fatores extracampo, ele foi eleito o melhor jogador da partida dessa quarta-feira, na qual sua equipe garantiu vaga na semifinal da Copa da Ucrânia.

Revelado pelo Corinthians, Paulinho chegou a ser integrado ao elenco profissional. Em 2014, ainda sob comando de Mano Menezes, o jogador foi emprestado ao América-RN. Em 2015, vestiu a camisa do Rio Claro. No início da atual temporada, foi apresentado como reforço do time ucraniano, que também conta com o brasileiro Rafael Forster, ex-Goiás.

Engana-se, contudo, quem pensa que a vida de Paulinho está fácil no Leste Europeu. O jovem atacante está num time cuja cidade, Luhansk, é centro de uma guerra civil travada entre Ucrânia e Rússia desde 2014. Ademais, há o frio e o idioma local.

"Fiquei meio com o pé atrás antes de vir para cá, mas hoje esse confronto não me assusta mais. Ficaremos sediados na cidade de Zaporizhia durante este ano e não vamos para Luhansk. A distância entre as duas cidades é de 400km, está tranquilo", disse.

"O frio aqui estava surreal, os dedos do pé estavam congelando durante os jogos. Ainda bem que deu uma esquentada recentemente, agora está bem melhor. Fora dos campos, comecei a fazer aulas de ucraniano, para acelerar minha adaptação, mas é bem difícil. Já consegui pegar um pouco, mas quando o pessoal fala rápido, é impossível", acrescentou.

(Paulinho ao lado do defensor brasileiro e colega de time Rafael Forster)

Fato é que, com ajuda de Paulinho, o Zorya Luhansk vai fazendo uma boa segunda metade de temporada. Além da classificação às semifinais da Copa da Ucrânia, a equipe do ex-corinthiano é terceira colocada na Liga Nacional, atrás só do Dínamo e do Shakhtar.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes