Tite é o segundo técnico corinthiano a recusar Seleção Brasileira

Tite é o segundo técnico corinthiano a recusar Seleção Brasileira

Por Meu Timão

Além de Tite, outro treinador recebeu um convite para dirigir a Seleção Brasileira no período em que comandava o Timão

Além de Tite, outro treinador recebeu um convite para dirigir a Seleção Brasileira no período em que comandava o Timão

Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians

Atual campeão brasileiro e apontado por muitos como o melhor treinador do país no momento, Tite é nome constante em especulações acerca do comando da Seleção. A notícia de que o técnico corinthiano recusou um convite para assumir o lugar de Dunga à frente do time canarinho surpreendeu, mas está longe de ser novidade no Parque São Jorge.

Nascido na capital paulista, o ídolo Dino Sani foi jogador de futebol profissional por quase duas décadas. Volante de técnica invejável, se destacou por São Paulo, Boca Juniors (ARG) e Milan (ITA) antes de chegar ao Corinthians, em 1965. Após três temporadas, decidiu pendurar as chuteiras e assumiu o cargo de treinador do Timão, substituindo Aymoré Moreira.

A primeira passagem de Sani pelo clube, que então vivia um jejum de títulos, durou dois anos. Segundo o Acervo SCCP (www.acervosccp.com/), a equipe alvinegra correspondeu ao comando do ex-jogador e liderou boa parte da primeira fase do Campeonato Paulista de 1969. Contudo, a morte do ponta-esquerda Eduardo e do lateral-direito Lidu, em um acidente na marginal Tietê, fez com que os bons resultados dentro de campo ficassem em segundo plano.

Na temporada seguinte, Sani foi convidado a deixar o Corinthians para assumir a Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo. No entanto, julgando-se incapacitado para o cargo, decidiu permanecer no Parque São Jorge – Zagallo, então, foi chamado e se sagrou tricampeão mundial. O fato, inclusive, foi atestado no livro “As Melhores Seleções Brasileiras de Todos os Tempos”, publicado pelo jornalista e locutor esportivo Milton Leite.

Antes de retornar ao Timão, em 1975, Sani dirigiu diversas equipes nacionais e internacionais, como o Peñarol (URU) e o próprio Boca Juniors, no qual havia defendido como atleta. Ao todo, foram 121 jogos disputados como técnico do Corinthians, somando 54 vitórias, 38 empates e 29 derrotas. Mesmo com o bom aproveitamento, não conquistou títulos.

Veja Mais:

  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade concedeu entrevista nesta segunda no Parque São Jorge

    Após se livrar de impeachment, Roberto de Andrade sugere tentativa de golpe no Corinthians

    ver detalhes
  • Rodriguinho deve ser uma das opções para o Corinthians no BR-17

    Corinthians tem Chape e clássicos logo no começo; veja a tabela completa do BR-17

    ver detalhes
  • Patch que será usado pelos jogadores no Dérbi de quarta-feira

    Rivalidade à parte: Corinthians e Palmeiras se unem e usarão logo no clássico

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes