Secretaria vai pedir e partida entre Timão e Red Bull pode ser alterada

Secretaria vai pedir e partida entre Timão e Red Bull pode ser alterada

Por Meu Timão

40 mil visualizações 169 comentários Comunicar erro

Partida do Timão, marcada para domingo, pode ser alterada

Partida do Timão, marcada para domingo, pode ser alterada

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Apesar da divulgação da Federação Paulista de Futebol (FPF) na manhã desta segunda-feira, o jogo entre Corinthians e Red Bull pode não estar definido. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo vai pedir a alteração da partida.

A informação foi confirmada pelo secretário Alexandre de Moraes, em evento em São Paulo nesta segunda-feira. Um pedido já foi enviado para a FPF para que a rodada deste domingo, dia 17, seja cancelada.

"A PM já solicitou à Federação e hoje (segunda) eu vou reiterar esse pedido para não ter rodada do Campeonato Paulista no dia 17", declarou o secretário, em evento na Faap, Zona Oeste de São Paulo.

O motivo são as prováveis manifestações contra e a favor ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Cerca de 18 organizações diferentes já pediram autorização para realizar protestos no domingo, data que pode acontecer a votação na Câmara dos Deputados.

"Se confirmar que a votação na Câmara dos Deputados será no dia 17, temos que evitar qualquer aglomeração porque isso acaba sobrecarregando muito o transporte público na capital", completou Alexandre.

Sendo assim, os confrontos entre Corinthians e Red Bull, e entre Grêmio Osasco Audax e São Paulo podem ter suas datas alteradas. A partida do Timão está marcada para domingo, às 16h - considerado o horário nobre do final de semana, já que seria exibida na TV aberta. Os jogos de Santos e Palmeiras marcados para sábado e segunda, respectivamente, não correm riscos.

Veja Mais:

  • Inicialmente exposta no Memorial, a estátua de Sócrates está na Arena Corinthians

    Conheça o escultor Laércio Alves, que homenageou Sócrates em estátua exposta na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade, atual e ex-presidentes do Corinthians

    Corinthians registra déficit de R$ 35 milhões em 2017; veja números do balanço financeiro

    ver detalhes
  • Renovação, declaração do Balbuena e a posição do Meu Timão

    [Danilo Augusto] Renovação, declaração do Balbuena e a posição do Meu Timão

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez, Roberto de Andrade e Gobbi, últimos presidentes do Corinthians

    Diretor financeiro do Corinthians analisa detalhes do balanço de 2017; leia a entrevista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes