Meia da Seleção relembra início da carreira e fala sobre volta ao Corinthians

Meia da Seleção relembra início da carreira e fala sobre volta ao Corinthians

Por Meu Timão

Willian esteve em campo nos últimos compromissos do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018

Willian esteve em campo nos últimos compromissos do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018

Foto: Divulgação/Rafael Ribeiro/CBF

Apontado como um dos principais nomes da atual Seleção Brasileira, Willian não se esqueceu de suas raízes. Formado nas categorias de base do Timão, o meia-atacante de 27 anos ainda pretende entrar de vez para a história do Chelsea (ING), mas já pensa em uma possível volta ao clube que o projetou para o futebol europeu.

“Tenho bastante tempo de carreira ainda e quero lutar pelos meus objetivos. Se um dia aparecer a oportunidade de voltar ao Brasil, quero conversar com o Corinthians por toda a história e carinho que tenho pelo clube”, revelou Willian, em entrevista ao jornal Diário do Grande ABC.

Nascido em Ribeirão Pires (SP), Willian foi promovido à equipe profissional do Timão em 2005, após se destacar em divisões menores. Então aos 16 anos, fez 41 jogos e marcou dois gols, chamando a atenção de clubes do exterior. Duas temporadas depois, o meio-campista acabou vendido ao Shakhtar Donetsk (UCR) por 19 milhões de dólares (R$ 38 milhões na época).

Apesar do sucesso e dos holofotes da mídia, o jogador mantém viva a lembrança dos tempos em que viver do futebol não passava de um sonho de criança. “Minha família toda é de Ribeirão e sempre que eu tinha um tempo livre eu gostava de ficar na casa dos meus avós, no bairro Barro Branco. Eu sempre estava com meus primos, jogando bola, empinando pipa, fazendo brincadeiras de criança. O sonho de um dia ser profissional eu tinha, mas ao mesmo tempo já sabia que era difícil chegar. Mas é claro que nem no meu melhor sonho imaginei ser profissional do Corinthians e chegar à Seleção”, contou.

Aos cinco anos, Willian começou a treinar futsal no Ribeirão Pires Futebol Clube. Mais tarde, ingressou em uma escolinha de Santo André mantida por Marcelinho Carioca, ídolo do Corinthians, e deu os primeiros passos no campo. “Depois de um tempo na escolinha do Marcelinho, fizemos um amistoso contra o Corinthians e eu fui bem. Nesse dia me chamaram para treinar no Timão. Foi aí que eu saí do Ribeirão Pires e da escolinha para jogar futsal e campo no Corinthians”.

Em 2013, o brasileiro deixou o Anzhi (RUS) para atuar pelo Chelsea por 37 milhões de euros (R$ 118,5 milhões). A negociação rendeu pouco mais de R$ 6 milhões ao clube do Parque São Jorge, responsável pela formação do apoiador dos Blues e da Seleção. “Quero conquistar mais títulos com o Chelsea. Estou muito feliz aqui, pois se trata de um dos maiores clubes do mundo e me sinto muito querido por todos. Meu foco está aqui”, finalizou.

Veja Mais:

  • Alan Mineiro gostaria de permanecer no Corinthians, mas não está nos planos do clube

    Alan Mineiro deve ser vendido pelo Corinthians e disputar a Série B em 2017

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes
  • Diversos torcedores não conseguiram efetuar a troca de ingressos

    Com fila absurda e nova confusão, torcida do Corinthians esgota ingressos para final da LNF

    ver detalhes
  • Oswaldo negou que seus treinos sejam repetitivos

    Oswaldo volta a sinalizar escalação do Corinthians em coletivo e explica semana de treinos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes