Edu Gaspar sinaliza saída de empresários da base e promete revelações 100% ligadas ao Timão

Edu Gaspar sinaliza saída de empresários da base e promete revelações 100% ligadas ao Timão

Por Meu Timão

Tite vinha sendo cobrado no início do ano passado por dar pouco espaço a garotos recém-promovidos

Tite vinha sendo cobrado no início do ano passado por dar pouco espaço a garotos recém-promovidos

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Uma das principais reclamações da torcida do Corinthians parece estar sendo discutida internamente no clube: a abusiva participação de empresários nos direitos econômicos dos jovens jogadores da base. Ao menos é o que sinalizou o gerente de futebol Edu Gaspar em entrevista concedida na última terça-feira à noite ao programa Cartão Verde, da TV Cultura.

Ao ser questionado pelo historiador Celso Unzelte, que além de comentarista na TV Cultura é também colunista no Meu Timão, Edu Gaspar afirmou que já há hoje no Corinthians um movimento de independência do clube em relação aos empresários no que diz respeito às categorias de base. Ele creditou tal ação à nova regra da Fifa que proíbe direitos econômicos de jogadores ligados a empresários.

"Já (está havendo um momento interno no clube). Até devido à nova lei que entrou em 2016 que não podem existir terceiros no percentual de atletas. Para contratar um atleta x, não existe mais clube ponte. Ele tem que ficar no mínimo três meses, súmula, etc, nesse que seria o clube ponte. E qual atleta de alto nível que iria querer ficar no clube y por três meses?", comentou.

"Talvez, nos momentos de dificuldade econômica dentro do clube, isso (negociação de atletas com empresários) seria uma saída. Hoje isso não funciona mais assim, hoje acabou. O atleta que sobe da base para o profissional com contratos de 2015 para frente não tem mais isso. Hoje em dia os atletas têm 100% dos direitos ligados ao Corinthians", completou, se referindo aos contratos firmados a partir de 2015.

Há, no entanto, ao menos uma exceção. Gaspar explicou que, caso um jovem atleta seja adquirido de vindo de outro clube para defender as categorias de base do Timão, o jogador pode ter seus direitos ligados à agremiação de origem. Neste caso, o Corinthians não seria detentor integral dos direitos econômicos do garoto.

"A não ser que seja um menino que jogava na base do Flamengo, por exemplo, e veio para o Corinthians com um acordo de que o Flamengo teria uma porcentagem do jogador. Aí é diferente. É semelhante à situação do Lucca hoje, que tem fatias ligadas ao Criciúma e ao Cruzeiro", disse.

Por fim, Gaspar destacou a importância da suposta saída de empresários do mundo da bola. Ao invés de os clubes serem fontes de renda para agentes, as diretorias "trocariam figurinhas" entre si.

"Hoje devido a essa questão vejo que o dinheiro está circulando dentro da economia do futebol. Eu posso comprar do São Paulo, o Palmeiras de mim, e esse dinheiro está circulando no futebol. Falo isso com todo o respeito aos empresários", afirmou.

Vale lembrar que o caso mais emblemático da atualidade envolvendo a base do Corinthians é o meia Matheus Pereira. Com apenas 5% dos direitos ligados ao Timão, ele está verbalmente acertado com a Juventus. O clube do Parque São Jorge tenta ao menos manter seu percentual para lucrar numa eventual valorização e venda futura do jogador na Europa.

Em tempo: nesta quarta-feira foi divulgada a informação de que o atual gerente geral das categorias de base do Corinthians se demitiu. O clube busca um substituto para a vaga.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes