O que mudou no Corinthians desde as quartas do Paulistão 2015

O que mudou no Corinthians desde as quartas do Paulistão 2015

Por Meu Timão

15 mil visualizações 57 comentários Comunicar erro

Com gol de Renato Augusto, Timão venceu a Ponte Preta e avançou para a semifinal do Paulistão 2015

Com gol de Renato Augusto, Timão venceu a Ponte Preta e avançou para a semifinal do Paulistão 2015

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

No próximo sábado (16), Corinthians e Red Bull Brasil duelam em busca da classificação à semifinal do Campeonato Paulista 2016. O confronto, marcado para as 16h20 (de Brasília), na Arena Corinthians, acontece 371 dias após o embate do Timão com a Ponte Preta – em 11 de abril de 2015, as duas equipes mediram forças pelo jogo único de quartas de final do Estadual.

De lá para cá, porém, muita coisa mudou, e o clube alvinegro viu jogadores, então apontados como “fundamentais” por parte da torcida e da imprensa, darem adeus. Por outro lado, ganhou outros atletas, formou um novo elenco e se sagrou hexacampeão brasileiro com três rodadas de antecedência. Pensando nisso, o Meu Timão relembra as principais mudanças do Corinthians que jogou as quartas do Paulistão 2015 para o de agora. Acompanhe!

ELENCO

No início da temporada passada, o Timão contava com uma defesa semelhante à que conquistou o Campeonato Brasileiro. O único a ficar fora da história do sexto título nacional foi Fábio Santos, que acabou negociado com o Cruz Azul (MEX) em junho. A partir do meio de campo, porém, um Corinthians distinto ao de agora. O volante Ralf, titular na época, mais tarde perderia posição para Bruno Henrique – curiosamente, o camisa 5 retornaria ao esquadrão inicial depois de ver o companheiro ficar afastado dos gramados por lesão. Na segunda linha de quatro, Jadson e Renato Augusto faziam dupla, mas sem os holofotes que teriam posteriormente. Já no ataque, a principal mudança: Emerson Sheik e Paolo Guerrero, ídolos da torcida corinthiana, eram os principais responsáveis por balanças as redes adversárias.

TIME TITULAR

Sob o tradicional esquema 4-1-4-1, o Corinthians que enfrentou a Ponte Preta era formado por Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto e Emerson Sheik; Vagner Love. Tite, que acabara de voltar ao comando do Timão após período sabático, não podia contar com Fábio Santos, lesionado, e Paolo Guerrero – na manhã do jogo, o centroavante apresentou febre e teve de ser encaminhado ao hospital para ser examinado. Dias depois, o camisa 9 foi diagnosticado com dengue.

INVENCIBILIDADE NA ARENA

Naquele 11 de abril, o Timão entrou em campo defendendo uma sequência de 29 partidas sem derrota dentro de seus domínios. O único revés da equipe alvinegra na Arena Corinthians havia sido para o Figueirense, na estreia do estádio. Com o gol de Renato Augusto, o Corinthians carimbou o avanço para a semifinal, garantiu uma eventual decisão em Itaquera e chegou ao 30º jogo invicto – a série de invencibilidade do clube, inclusive, seria a maior do planeta pouco tempo depois.

REFORÇO EM RIVAL

Sensação entre as equipes do interior, a Ponte Preta encarou o Timão com um jogador que, posteriormente, “mudaria de lado”: Rildo. O time do técnico Guto Ferreira era composto por Matheus; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Juninho; Fernando Bob, Josimar, Renato Cajá e Bruno Silva; Biro-Biro e Rildo. Em junho daquela temporada, a diretoria alvinegra anunciou a contratação do atacante, que teve atuações de destaque, mas sofreu com as repetidas contusões e segue na disputa por uma vaga entre os titulares.

(Fotos: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Veja Mais:

  • Momento em que Clayson dispara água contra torcida da Chapecoense

    Clayson pede desculpa em rede social e procura torcedora envolvida em polêmica na Arena Condá

    ver detalhes
  • Derrotado pela Chapecoense, Timão volta a focar na Copa do Brasil

    Corinthians não perde posição com revés, mas distância para G6 cresce; confira tabela atualizada

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu de virada neste domingo para a Chapecoense, por 2 a 1

    Análise: Corinthians esbarra nas próprias pernas e no ímpeto da Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe de futsal do Timão é líder isolada da Liga Paulista de Futsal

    Corinthians vira com gol no fim, vence Dracena e dispara na liderança da Liga Paulista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes