Conselho do Timão tem reunião marcada para apresentação de finanças e defesa de vice

Conselho do Timão tem reunião marcada para apresentação de finanças e defesa de vice

Por Meu Timão

Vice na chapa de Roberto de Andrade, André Negão (à esq.) assumiu o cargo no início de 2015

Vice na chapa de Roberto de Andrade, André Negão (à esq.) assumiu o cargo no início de 2015

Foto: Divulgação

Pouco mais de um mês após o último encontro, o Conselho Deliberativo do Corinthians irá se reunir na próxima segunda-feira, no Parque São Jorge, para discutir o balanço financeiro do clube em 2015. Além da prestação de contas, está previsto um pronunciamento do vice-presidente André Luiz Oliveira, acusado de estar relacionado a um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e empreiteiras. A informação é do jornal LANCE!.

Mesmo campeão brasileiro com três rodadas de antecedência, o Timão fechou 2015 com um déficit de aproximadamente R$ 50 milhões. Para esta temporada, a diretoria alvinegra é otimista e espera fechar no azul, com R$ 3,8 milhões em caixa – para isso, porém, de acordo com o orçamento, o clube teria de embolsar R$ 45 milhões com o repasse de direitos federativos (venda de atletas).

Vice-presidente do Corinthians, André Luiz Oliveira – o André Negão – deverá depor na reunião do Conselho para se defender das acusações de recebimento de R$ 500 mil em propina da Odebrecht, construtora da Arena – na data em que o pagamento teria sido realizado, entretanto, Negão não ocupava quaisquer cargos no clube. No último dia 22, o dirigente foi alvo da 26ª fase da Operação Lava Jato e acabou preso depois de a Polícia Federal encontrar duas pistolas 380 em sua residência.

Na ocasião, o mandatário foi levado para prestar depoimento por posse ilegal de armas. “Eu tinha duas armas antigas que venceram o registro e eu não renovei, por isso fiquei esse tempo todo. (...) Mas podem ficar tranquilos, nosso trabalho continua, não tem nada, nada a ver com nada a não ser o problema da arma, tá certo gente? Vamo à luta. Amanhã tamo aí já! (sic)”, explicou Negão, após pagar R$ 5 mil de fiança e ser liberado pela PF.

Na terça-feira, Oliveira já havia apresentado defesa à Comissão de Ética e Disciplina do Corinthians. Segundo Sérgio Alvarenga, vice-presidente do Conselho Deliberativo, o braço-direito de Roberto de Andrade negou quaisquer irregularidades. Por enquanto, nenhuma mudança na diretoria está prevista.

Veja Mais:

  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes