Tite quer Corinthians ‘concentrado’ e apoio do torcedor em primeiro mata-mata do ano

Tite quer Corinthians ‘concentrado’ e apoio do torcedor em primeiro mata-mata do ano

Por Lucas Mariano

2.2 mil visualizações 51 comentários Comunicar erro

Tite também destacou seu respeito aos times pequenos

Tite também destacou seu respeito aos times pequenos

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians tem neste sábado seu primeiro jogo de mata-mata do ano. Melhor equipe da primeira fase, o clube do Parque São Jorge tentará garantir sua classificação à semifinal diante do Red Bull, na Arena, às 16h20. Questionado sobre como a equipe lida com o grande favoritismo, Tite ressaltou a humildade e os pontos principais que o Timão precisa ter dentro de campo.

“Desempenho, nível de concentração alta e a experiência do técnico que trabalhou na fábrica para depois ser campeão mundial. Então ele sabe respeitar o outro lado”, disse o treinador, referindo-se a si próprio para destacar o respeito pelo adversário.

Tite ainda voltou a comentar sobre a concentração, afirmando que ela é importante até para os torcedores, para que eles estejam focados em apoiar o time durante os 90 minutos.

“Nos aspectos emocionais, não deixar que o erro individual possa afetar no nível de concentração da equipe. Uma vez, em uma parada técnica, o Malcom veio pegar uma água e o cara que estava atrás de mim começou a reclamar. Eu olhei e falei: ‘ajuda, dá força para o moleque’. Isso que a torcida tem que fazer, para que haja essa confiança e ajude no nosso desempenho”, acrescentou o técnico em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava nesta sexta-feira.

Líder da classificação geral da primeira fase, o Corinthians somou 35 pontos, 13 a mais do seu adversário deste sábado. Na véspera do jogo decisivo, Tite revelou que tentou “adiantar” o clima de pressão entre os jogadores.

“Estados de maturidade que a equipe está procurando apressar. Contra o Novorizontino, comecei a falar: ‘vamos atacar pra fazer o segundo gol porque se empatar vai para pênalti. Eles me olhavam e falavam ‘esse cara ta maluco’. Procuramos apressar essa fase”, comentou, sem esconder sua apreensão com jogos decisivos.

“Adrenalina a mil. Aquele momento que vou para o banco e não começa, minha pulsação.... Eu quero que começa logo porque a expectativa é grande”, concluiu.

Veja Mais:

  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu o Paulistano no Parque São Jorge pelo NBB, nesta sexta-feira

    Em casa, Corinthians vacila diante do Paulistano e perde segunda seguida no NBB

    ver detalhes
  • Gabriel foi uma das novidades de Jair Ventura para a decisão diante do Cruzeiro

    Mano soube da escalação do Corinthians na véspera da final, revela zagueiro do Cruzeiro

    ver detalhes
  • VÍDEO: O ano não acabou! | #94

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes